Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Projeto 'Pinto Feliz' prevê distribuição de remédio para disfunção erétil de idosos em Catolé

Aprovado pela Câmara de vereadores de Catolé do Rocha, no sertão do estado, o Projeto de Lei  nº 003/2014 que prevê a distribuição gratuita de remédio para tratamento de disfunção erétil. De acordo com o autor, o parlamentar Ary Nunes (PSDB), o projeto chamado por ele de 'Pinto Feliz', tem o objetivo de ajudar a população idosa que não tem condições de arcar com os altos custos deste tipo de medicação.
Com aprovação unânime em sessão ordinária na noite da segunda-feira (24), o projeto havia sido submetido ao parecer favorável de todas as comissões da Câmara de Catolé do Rocha. O 'Pinto Feliz' aguarda a sanção do projeto pelo prefeito Leomar Benício Maia (PTB).
Nunes também espera que sua iniciativa atraia o interesse de outras câmaras municipais, e aposta que o projeto se espalhe e possa ajudar idosos em todo o país. "O que é bom para a população deve ser copiado pelos políticos e gestores no Brasil e no mundo. Temos tantas bolsas, por que o velhinho brocha e pobre ficar de fora? O governo está lá para ajudar todos", destacou Nunes.
O legislador explicou no texto da lei que introduziu previsões específicas de fornecimento da medicação gratuita aos idosos do município. A ação deve acontecer apenas após o atendimento médico e devidos exames, todos estes procedimentos realizados através do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, é preciso ter renda comprovada de até 2 (dois) salários mínimos.
O vereador diz na justificativa que o "projeto parece ser uma piada, mas é uma questão de saúde pública e de qualidade de vida. A ideia é também combater um mal de saúde pública".
"É um projeto constitucional. Víamos a situação dos idosos procurando por medicamentos, as vezes até irregulares ou ilegais, e queríamos ajudar. No Estatuto do Idoso conta que devemos cuidar e melhorar a qualidade de vida deles. O idoso rico vai ao médico, tem direito a consulta e é medicado tranquilamente. Através do acesso público e gratuito, o idoso pobre, que não tinha essa condição e acabava até correndo risco de morte, terá o mesmo direito", afirmou o vereador Ary.
O projeto não é exatamente uma novidade, um outro vereador, este de Cuiabá, Mário Nadaf (PV) já havia apresentado projeto idêntico, também apelidado de Pinto Feliz, em 2013. O projeto de Cuiabá tambem gerou muita piada nos bastidores da Câmara Municipal de Cuiabá. A proposta previa regras para o poder público distribuir gratuitamente remédios contra disfunção erétil.  

Redação com G1 Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog