Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Criança morre após ser espancada e com suspeita de estupro; padrasto é detido no velório da garota

Um levantamento inicial feito pela Polícia Civil constatou que o suspeito é apontado com autor de roubos no distrito de Livramento, em Santa Rita, e estava desaparecido após o crime
 Por Hyldo Pereira
Divulgação/Polícia MilitarPadrasto está na Delegacia de Sapé
Padrasto está na Delegacia de Sapé
Um homem de 29 anos foi detido pela Polícia Militar na noite desse sábado (14) quando participava do velório da enteada de 9 anos, que era deficiente metal e auditiva e teria morrido em decorrência de traumatismo craniano e suspeita de abuso sexual, no sítio Primavera, na cidade de Riachão do Poço, a 65 KM de João Pessoa. Ele é o principal suspeito do crime contra a garota, que veio a óbito cinco dias depois do ocorrido. A vítima foi sepultada neste domingo (15).
Segundo a Polícia Civil de Riachão do Poço, na segunda-feira (9), a criança deu entrada no hospital da cidade de Sapé onde a mãe disse que a menina tinha caído de uma laje da altura de 3m. Porém, as contradições nos depoimentos levaram a polícia a desconfiar do caso.
- A mãe – que não esboça nenhuma reação de desespero devido a morte da filha – disse no hospital de Sapé que a menina tinha caído da altura de 3m. A garota foi transferida para o Hospital de Trauma de João Pessoa onde a mãe disse que a filha caiu em uma calçada. Começamos a interrogá-la e as contradições foram surgindo – disse o policial Thalles Oliveira.
Ainda segundo o policial, a menina apresentava sinais evidentes de espancamento, devido os hematonas e apresentava maus-tratos. “Uma simples queda não deixa consequências graves como estava o corpo da garota. E, de acordo com os médicos do Trauma e os conselheiros tutelares foi constatado um corrimento no ânus dela e ferimentos na vagina. Percebe-se que a menina sofria maus-tratos. Ela estava com piolhos, ferimentos, sujas e o ambiente onde ela morava é precário”.
Após cinco dias desaparecido, o servente de pedreiro voltou para participar do velório da enteada quando recebeu voz de prisão. “As evidências pesam contra ele. Fizemos a apreensão dele e o conduzimos para a delegacia de Sapé, onde está detido e será interrogado nesta segunda (16), pelo delegado Felipe Castellar. Ele foi preso por ordem da promotora da Vara da Infância e Juventude”. O laudo cadavérico foi feito e deverá ficar pronto em poucos dias.
Um levantamento inicial feito pela Polícia Civil constatou que o suspeito é apontado com autor de roubos no distrito de Livramento, em Santa Rita. “Várias pessoas disseram que ele praticava pequenos furtos em Livramento e estava há menos de um ano em Riachão escondido. Porém, vamos investigar essas denúncias", comentou Thalles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog