Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Ministério da Integração não é prioridade para o senador Vital Filho

Nome do paraibano foi indicado em consenso entre a bancada da Câmara Federal e Senado do PMDB para ocupar o cargo
 Por Naira Di Lorenzo e Hermes de Luna
Hermes de LunaSenador Vital do Rêgo Filho, em evento do PMDB
Senador Vital do Rêgo Filho, em evento do PMDB
A presidente Dilma Rousseff (PT) já se pronunciou que fará a reforma ministerial. Ela não informou a data que as mudanças acontecerão, mas elas devem ocorrer ainda no final de dezembro ou início de janeiro de 2014. Apesar das iminentes alterações nos ministérios do Governo Federal, o senador paraibano Vital do Rêgo Filho (PMDB), declarou nesta segunda-feira (18) que o Ministério da Integração não está entre as suas prioridades.
O senador é apontado como favorito para comandar a Pasta. O seu nome foi indicado como consenso entre a bancada da Câmara Federal e Senado do PMDB para ocupar o cargo. Vital afirmou que está “tranquilo em relação a esta questão”. Segundo ele, o assunto terminou quando teve a indicação por unanimidade dos colegas peemedebistas.
“O assunto para mim terminou nesse ponto (indicação do PMDB), por isso não faz parte da minha relação de prioridades ou preocupações o Ministério da Integração. A presidente Dilma tem uma hora para fazer a reforma do Governo, ela que sabe essa hora, até porque ela precisa contemplar os partidos que fazem parte da sua base”, disse.
Senador Vital do Rêgo Filho, em evento do PMDBFoto: Senador Vital do Rêgo Filho, em evento do PMDB
Créditos: Hermes de Luna
Vital comentou ainda sobre as especulações em torno do seu nome. “As pessoas ao longo desses dois meses falaram deste assunto porque de forma precoce, o líder, governador Eduardo Campos, entregou os cargos e rompeu com o Governo. A partir da entrega desses cargos de ministérios e de outros dezenas e centenas de cargos que o PSB tinha no Governo Federal o que houve foi uma procura de partidos efetivamente por esses cargos e o PMDB se sente como um desses partidos”.
Após a renúncia do então ministro Fernando Bezerra pela Pasta, a presidente Dilma nomeou o engenheiro Francisco Teixeira para assumir interinamente o Ministério da Integração

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog