Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Preso o homem que recebeu uma pistola e R$ 1 mil para matar vereador da Paraíba

Déa foi morto com quase oito tiros

Por meio de uma investigação, a equipe da Polícia Civil de Monteiro prendeu nesta quarta-feira (16), no distrito de Matagrande, no Sertão de Alagoas, Marcelo Ferreira Silva, 23 anos. Ele é acusado de efetuar os disparos que mataram o vereador Geraldo Caetano (PSD), conhecido como Déa, no dia 21 de agosto de 2013, em Serra Branca, a 240 km de João Pessoa. Segundo a Polícia Civil, após o homicídio, o assassino ganhou uma pistola e R$ 1 mil de recompensa.
De acordo com o delegado Gilson Duarte, chefe do Grupo Tático Especial (GTE) de Monteiro, após a prisão três pessoas a Polícia Civil aprofundou as investigações e concluiu que Marcelo Ferreira foi contratado para matar o político.
“O crime foi completamente elucidado. Com a prisão de três pessoas, entre elas um policial militar que vai ser solto por não ter participação do assassinato, concluímos que José Sandro – dono de uma funerária – foi o autor intelectual do crime. Leandro ficou encarregado de providenciar a pessoa para matar o vereador. Marcelo Ferreira é ex-cunhado de Leandro, que ganhou uma pistola e a quantia de R$ 1 mil pela execução”, disse o delegado.
Após a execução, o acusado fugiu sob cobertura de um dos que foram presos. Marcelo Ferreira foi detido em casa, no povoado de Santa Cruz, em Matagrande, a 280 km de Maceió; ele não resistiu à prisão.
Marcelo está na delegacia da cidade e será apresentado à imprensa nesta quinta-feira (17), quando trazido para a Seccional da Polícia Civil, em Monteiro, a 305 km de João Pessoa, no Cariri da Paraíba.

Matéria publicada no Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog