Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

MST e parlamentares podem ser penalizados por cárcere privado e terror no Centro Administrativo

O Governo do Estado poderá responsabilizar judicialmente o Movimento dos Sem Terra (MST) e os parlamentares que apoiaram o movimento nesta segunda-feira (21) que invadiram o Centro Administrativo do Estado, em João Pessoa, por cárcere privado e pelo clima de terror instalado entre os servidores do Estado.

“A situação de ontem foi muito grave sobre o ponto de vista do dano ao patrimônio público. Hoje em dia a tecnologia nos fornece as condições de ver. Dentro de um estado você sabe quem ultrapassa os limites que a relação humana coloca. Os responsáveis vão ser cobrados, tanto financeiramente, quanto a responsabilidade do cárcere privado. Os coordenadores do movimento e os parlamentares que lá estava. Todos aqueles que apoiavam aquele movimento eles têm responsabilidade em todos os atos que aquele movimento fez, inclusive o cárcere privado e a tortura psicológica”, pontuou o secretário da Casa Civil, Walter Aguiar.
Segundo o secretário, quando se faz um movimento daquela forma deve-se estar preparado para arcar com o bônus e o ônus. “Isso aí o estado vai exigir. O Ministério Público, a OAB deve fazer isso. O Conselho de Defesa dos Direitos Humanos... Ontem foi perpetrada uma violência contra os direitos humanos dos trabalhadores do estado. Eu fui como negociador, eu e o Waldson de Sousa (secretário da Saúde) fomos impedidos de entrar num local que é público”, informou Aguiar.

Questionado se a Polícia não devia ter agido de forma mais enérgica, Aguiar lembrou que a situação era extremamente delicada. “Ali tinha 800 Sem Terra, crianças, mulheres. Tinham pessoas grávidas, diabéticas. Os funcionários estavam em estado de terror. Os funcionários tinham medo que incendiassem os carros. Tinha gente com coquetel Molotov, com gasolina. Aquele era um risco, era um bomba que estava ali. Se a Polícia fizesse qualquer ação, eles poderiam justificar violência”, avaliou.

Paulo Dantas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog