Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

domingo, 25 de agosto de 2013

Corpo encontrado em Pernambuco pode ser de homem que residia em Cabedelo na PB

O corpo foi encontrado na Avenida Celso Andrade, no bairro do Cohab
Internet
Corpo foi encontrado em Toritama

Um corpo encontrado no município de Toritama, localizado no Estado de Pernambuco, pode se de um homem que residia na cidade de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa.A informação será confirmada após reconhecimento dos familiares da vítima.
O homem foi encontrado com ferimentos provocados por disparos de arma de fogo que atingiram seu tórax, axila e nas costas.
A polícia suspeita que o homicídio tenha ocorrido na manhã desta sexta-feira (23). O corpo foi encontrado na Avenida Celso Andrade, no bairro do Cohab, e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), na cidade de Caruaru. Não há informações obre a autoria ou motivação do crime.

Prefeito de Cabedelo reúne comerciantes do Mercado Público para discutir melhorias

 Discutir melhorias para comerciantes e clientes do Mercado Público Municipal foi objetivo principal da reunião que aconteceu na última terça-feira, dia 20, com o prefeito de Cabedelo, José Maria de Lucena Filho (Luceninha), comerciantes e representantes da administração do Mercado Público local.

Durante o encontro, foram apresentados os principais problemas enfrentados pelos comerciantes que possuem estabelecimentos noMercado. Dentre as reivindicações apresentadas estão, a questão da segurança do local, da proibição do tráfego de motos e bicicletas em áreas impróprias e da higienização nos corredores e banheiros.

O Mercado Público de Cabedelo possui 256 boxes comerciais e a atual gestão reconhece o papel do Poder Público em organizar e cumprir as determinações cabíveis. No entanto, o Prefeito Luceninha destacou que "é interessante que os comerciantes, que usufruem dos boxes, zelem pelos mesmos, portanto, acredito que os vendedores que comercializam no local, devem ser os principais responsáveis pelo zelo do ambiente". Comentou o Prefeito.

Ainda de acordo com Luceninha, todas as solicitações apresentadas serão estudadas e executadas de acordo com as possibilidades, para que a população tenha sempre conforto e segurança em ambientes públicos.

Segundo o administrador do Mercado, Gilvan Leite, a preocupação maior é oferecer segurança e conforto a clientela. “O encontro com o prefeito foi bastante importante para todos, pois, sabemos que o bem estar da população é prioridade da atual gestão” Destacou Gilvan.

Com a finalidade de prestar uma maior assistência aos comerciantes do Mercado Público, a Prefeitura está estudando a possibilidade de criação de um Estatuto Administrativo do Mercado Municipal, o que deverá organizar ainda mais os feirantes e facilitar a administração daquele espaço.

SECOM – Cabedelo

Dupla é flagrada pela polícia com plantação de maconha dentro de casa em Baía da Traição




Dois homens que estavam cultivando pés de maconha dentro de casa foram presos em flagrante pela Polícia Militar  em Baía da Traição. O fato aconteceu na aldeia indígena São Miguel.
A polícia chegou até os acusados após receber denúncias dos moradores. Foi montada uma operação de investigação na tarde desta sexta-feira o plantio foi descoberto.
Os acusados foram presos e levados à delegacia para prestarem informações. 
Redação\Folha do Sertão 

Paraíba registra mais de 1,3 mil mortes por câncer de pulmão; ações alertam sobre a doença




Dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontam que nos últimos cinco anos foram registrados 1.381 óbitos por câncer de pulmão e o uso do cigarro responde por 90% das causas desses óbitos.  Outra patologia que também tem como fator de risco o uso do tabaco são as doenças cardiovasculares que já mataram 38.027 pessoas na Paraíba nos últimos cinco anos.
Para alertar sobre o problema as Secretarias de Estado da Saúde e da Educação e outros órgãos parceiros estão realizando várias atividades em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo.  Na última sexta-feira (23) aconteceu uma palestra no Colégio Lyceu Paraibano com a participação de diretores das escolas e coordenadores do Programa de Saúde na Escola (PSE). A palestra foi proferida pelo pneumologista Sebastião Costa.
De acordo com a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES, Gerlane Carvalho de Oliveira, o objetivo  dessa palestra foi sensibilizar os educadores a trabalharem a temática do tabagismo em sala de aula. “Temos que fazer a prevenção na adolescência, pois é nesta faixa etária que se inicia o uso do cigarro”, justificou Gerlane Carvalho. De acordo com ela, a ideia é mostrar para os jovens os benefícios de uma vida saudável que eles podem ter sem o uso do cigarro.
Ainda como parte da programação, no dia 29, Dia Nacional de Combate ao Fumo, acontecerá uma grande mobilização no Parque Solon de Lucena. Durante a manhã, a partir das 8h, a Secretaria de Estado da Saúde pretende reunir cerca de 3 mil estudantes de oito escolas pública da rede estadual para um grande abraço na Lagoa. As escolas que vão participar desta ação são: Lyceu Paraibano, Instituto de Educação da Paraíba (IEP), Argentina Pereira Gomes, Olivina Olívia, Úrsula Lianza, professor Luiz Gonzaga Burity, Maria Geni de Sousa e Nicodemos Neves.
De acordo com Gerlane Carvalho, nesse dia acontecerão dois pontos de concentração: um na descida do Lyceu Paraibano e outro no estacionamento interno da Lagoa com a distribuição de material educativo com a população. “O nosso objetivo, além de trabalhar a prevenção junto aos jovens, é fazer com que eles se transformem em agentes multiplicadores e sejam mais um parceiro na luta contra o tabagismo”, destacou.
As ações em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo serão realizadas em parceria com a Secretaria de Educação do Estado, Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), Planos de Saúde, Associação Médica da Paraíba e Sociedade de Pneumologia (seccional Paraíba).
Dados - O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A OMS estima que um terço da população mundial adulta, isto é, 1 bilhão e 200 milhões de pessoas, sejam fumantes. De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer, a Paraíba possui hoje 511.480 fumantes e, destes, 99.720 estão em João Pessoa. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense 2012), estudo do Ministério da Saúde (MS) em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e apoio do Ministério da Educação, o percentual de adolescentes que experimentaram cigarro caiu em 8% nas capitais, entre 2009 e 2012. O estudo é uma das ações do Programa Saúde na Escola (PSE).
De acordo com Gerlane Carvalho, uma série de medidas do MS tem reduzido a atratividade do cigarro, sobretudo entre os jovens. Entre elas estão a limitação da publicidade do tabaco, proibição de patrocínio de eventos culturais pela indústria, a inserção de imagens de advertência sobre as consequências do tabagismo nos maços e a comercialização de cigarros com sabor.
O uso do cigarro ainda pode potencializar a ocorrência de câncer em outros órgãos do corpo, caso o usuário já tenha alguma predisposição. Os hospitais de referência no Estado no combate aos tipos de câncer relacionados ao uso do tabaco – pulmão, esôfago e laringe – são o Napoleão Laureano, Oncoclínica e Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, e Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (Fap) e Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), ambos em Campina Grande.
Tratamento – Em toda a Paraíba, existem hoje implantados 37 Centros de Referência para Tratamento dos Fumantes, onde eles podem buscar apoio, de maneira gratuita, para se livrar do vício provocado pela nicotina. O serviço é oferecido em Unidades de Saúde da Família, em Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais), Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centros de Saúde. Em alguns casos, os pacientes abandonam o cigarro com menos de um mês de acompanhamento.
O tratamento nesses centros acontece por meio de programa desenvolvido pelo Ministério da Saúde, que repassa medicamentos ao Estado. Este, por sua vez, é responsável pela qualificação das equipes, monitoramento dos trabalhos realizados nos centros e pelo encaminhamento do material enviado pelo Ministério. Os municípios entram com a administração das unidades de saúde, que vão receber os pacientes.
De acordo com Gerlane Carvalho, ao procurar um dos centros o paciente é recebido por uma equipe multiprofissional, com médicos, psicólogos, enfermeiros, entre outros. “Eles passam, inicialmente, por uma avaliação clínica e começam a integrar um grupo com, geralmente, 15 fumantes, que também querem se livrar do vício”, explicou.
Com o grupo, o paciente enfrenta quatro sessões – comumente, uma por semana. Nelas, os fumantes trocam informações e, sobretudo, recebem orientações de como substituir a ansiedade de fumar. “Por meio de uma avaliação médica, é verificado se o grau de dependência do paciente está tão avançado a ponto de ser necessário tratamento medicamentoso. Cada caso é diferente. Existem fumantes que, na terceira sessão, por exemplo, sem uso de medicação, conseguem abandonar o vício”, contou Gerlane.
O uso dos medicamentos acontece sob monitoramento da equipe do centro. As recaídas são possíveis e, quando ocorrem, os dependentes voltam a ser acompanhados. “Mas, independentemente do trabalho do centro, o paciente precisa querer se livrar do vício para conseguir vencê-lo”, destacou. Em média, os centros formam um grupo a cada trimestre, mas em cidades maiores, como João Pessoa, esta frequência é bem maior.

Paulo Cosme

VISITANTES

busca no blog