Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 10 de junho de 2013

PREFEITURA DE ALHANDRA DESCOBRE DÉBITOS ANTIGOS COM A CAGEPA QUE CHEGAM A QUASE R$ 100 MIL



APrefeitura de Alhandra deve a Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) R$ 98.891.07. Esse antigo débito, descoberto por acaso, durante uma consulta do departamento jurídico da Prefeitura ao órgão estadual, no último dia 04, é referente a contas não pagas desde 2003 pelo Hospital Municipal da cidade, pela escola Zélia Cardoso do Ó, da praça do Oiteiro e da fonte da Praça Principal, localizada na Rua Ministro João Agripino. Como são considerados espaços de utilidade pública, estes estabelecimentos municipais não podem ter o fornecimento de água cortado.

O prefeito de Alhandra, Marcelo Rodrigues, ficou surpreso com mais esses débitos, herança dos ex-gestores do município. “Quando a gente pensa que vai se livrar de contas em atraso dos ex-prefeitos de Alhandra, a gente se depara com essa situação”, disse Marcelo, que, logo após tomar conhecimento do fato, solicitou a assessoria jurídica do município para tomar as providências cabíveis para responsabilizar os ex-gestores pelo não pagamento e também pediu a secretária definanças, Mariluce Almeida, para verificar a possibilidade de negociar o débito a fim de deixar o município em dia com a Cagepa.

No levantamento, foi identificado também que as contas dos referidos prédios públicos, este ano, com exceção do mês de abril, também estão em aberto. Segundo a secretária, as faturas dos meses de janeiro, fevereiro, março e maio não chegaram à secretaria e que por isso não foram pagas. “Assim que tomamos conhecimento do fato, solicitamos a emissão da segunda via das contas que dizem respeito a nossa gestão, e vamos quitá-las na próxima semana”, disse Mariluce. Quanto ao restante do débito, como somam quase R$ 100 mil, a secretária vai pedir uma audiência com o setor competente da Cagepa para negociá-lo.

Somente o hospital de Alhandra tem um débito de R$ 87.438,77, referente a contas em atraso desde 2003. Entre 2003 e 2013, apenas as contas de 2010 do hospital não registram pendências junto a Cagepa. A parte que cabe a atual gestão equivale a R$ 9.946,29. A Praça do Oiteiro tem contas em atraso que totalizam R$ 8.307,53, a escola Zélia Cardoso do Ó deve a Cagepa R$ 2.157,25 e a fonte da Praça principal tem um débito de R$ 993,02.

Além de contas antigas da Cagepa, a atual gestão também herdou débitos com a Energisa, com fornecedores, com empresas de telefonia, com o Instituto de Previdência do Município (IPEMAD), além de folhas em atraso na saúde. Somente o débito com IPEMAD chega a quase R$ 5 milhões. “Ainda estamos desatando os vários nós que herdamos, e que nos impede de avançar tanto quanto gostaríamos, mas, apesar de todos os obstáculos, já avançamos bastante e a população já sente a diferença entre uma gestão voltada para os interesses e necessidades da cidade de outras administrações que não respeitavam o erário público”, finalizou o prefeito Marcelo Rodrigues.


FONTE: DA ASSESSORIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog