Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Apenas um preso:Polícia registra seis assassinatos em menos de 24 horas em João Pessoa

Seis pessoas foram assassinadas a tiros e facadas nas últimas 24 horas na Capital. O último homicídio do final de semana aconteceu na madrugada desta segunda-feira (15) no Bairro dos Novais quando um homem foi assassinado e o acusado acabou preso. A suspeita do crime é de homofobia.
O outro assassinato aconteceu no final da noite na Rua do Arame no Bairro do Grotão quando um homem foi assassinado a facadas. No Bairro dos Novais, o comerciante Antônio da Silva Luna, 45 anos, que era dono de uma madeireira, foi assassinado a tiros na Rua José Bonifácio.
Na comunidade Padre Ibiapina, dois homens foram alvejados a tiros e um deles morreu quando recebia atendimento médico no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.
De acordo com a polícia, as vítimas estavam na entrada do bairro conversando com amigos quando chegaram dois homens de moto e já foram atirando nos dois rapazes.
A polícia iniciou as investigações e buscas e a suspeita é de que os crimes estão relacionados com o tráfico de drogas.
Na tarde de domingo, um homem foi morto dentro da própria casa, na comunidade Nova Trindade, em João Pessoa. Carlos Alberto da Silva, 50 anos, era proprietário de um bar que funcionava anexado a sua casa. Ele bebia com alguns amigos quando três homens entraram e atiraram contra todos os presentes, o dono do bar foi o mais atingido e cai morto no quintal de casa. Outro homem ainda foi atingido e socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma.
A Polícia encontrou várias cápsulas de pistolas 380 espalhadas pelo local. Nenhuma pessoa afirma ter visto quem foram os homens que mataram Carlos. A vítima não tinha envolvimento com drogas.
Por volta das 13h20 um homem foi assassinado no Alto dos Populares, no município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. Elenildo Fernando da Silva, segurança de 48 anos, estava dirigindo um Corsa Joy, que pegou emprestado de um amigo. Um homem, possivelmente conhecido de Elenildo, jogou uma pedra que quebrou o vidro traseiro do carro.
O segurança foi até a casa do dono do carro para que eles, juntos fossem até a casa de quem jogou a pedra e exigir que ele pagasse pelo dano. Chegando lá o homem apontou uma arma e efetuou vários disparos contra Elenildo, que foi atingido. Na fuga o segurança foi dirigindo, mas o ferimento era grave e ele acabou morrendo no volante. O dono do carro estava no banco do passageiro e tentou controlar o carro, mas acabou batendo contra um muro próximo a Igreja da Nossa Senhora do Carmo.

Paulo Cosme\Vinícius Henriques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog