Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quarta-feira, 20 de março de 2013

Sudema encontra área desvastada de 2,35 hectares no Conde - Litoral Sul




As carvoeiras ilegais estavam em Área de Proteção
A equipe técnica da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) realizou uma vistoria na praia de Tabatinga, onde encontrou uma área devastada de 2,35 hectares. O espaço, que ainda preservava espécies da mata nativa, é superior ao tamanho de dois campos de futebol e estava sendo desmatado com a intenção de produzir carvão.
No local, foram apreendidos todos os equipamentos utilizados na produção, além de madeira extraída de forma ilegal (5 m³) e que estava pronta para ser transformada em carvão. A região desmatada faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) de Tambaba.
A maior parte da madeira era de mangabeira, Hncornia Speciosa, planta nativa da região. O material apreendido será encaminhado ao Jardim Botânico até que seja enviada a Estação Ecológica Pau-Brasil onde servirá para fabricação de ninhos de roedores utilizados no reflorestamento pelo processo de nucleação de parte degradada daquela UC.
Para o coordenador de Estudos Ambientais da Sudema, Thiago Silva, existe a suspeita que a queima também esteja relacionada ao raleamento do local com o intuito de facilitar a instalação de novas unidades habitacionais. De acordo com Thiago, a menor quantidade de mata nativa poderia propiciar a criação de novos loteamentos no local. "Mesmo que haja esta destruição, a Sudema realiza o monitoramento da APA através de imagens de satélite e pode determinar a área de vegetação nativa", afirmou.
A ação, realizada nesta sexta-feira (15), foi desenvolvida em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb), Secretaria de Meio Ambiente do Município de Conde, Núcleo Administrativo de Jacumã e Departamento de Estradas de Rodagem (DER), mas não conseguiu deter o responsável pelo crime ambiental, que abandonou o espaço antes da chegada dos fiscais.
APA de Tambaba - Localizada na região Sul da Paraíba, seus 11.500 hectares preservam resquícios do bioma da Mata Atlântica com fitofisionomias de restinga e manguezais. Na área protegida, também podem ser encontrados três mananciais e espaços de grande beleza como os cânions e a falésia de Coqueirinho, além da própria Praia de Tambaba.

Luiz Cláudio com Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog