Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 14 de março de 2013

Professores paralisam atividades na PB

Professores paralisam atividades na PB



As escolas estaduais de Campina Grande amanheceram hoje com as portas fechadas. Isso porque os professores da rede estadual de ensino paralisaram as atividades nesta quinta-feira, em protesto a política salarial implantada pelo governo do Estado. Em toda a Paraíba 343 mil alunos estão sem aulas. Escolas tradicionais como a Hortêncio de Sousa Ribeiro (PREMEM), colégio Argemiro Figueiredo (Poli Valente), o Colégio Elpídio de Almeida mais conhecido como o Estadual da Prata; e o Colégio Nenzinha Cunha Lima, amanheceram vazios sendo que algumas funcionaram parcialmente.

De acordo com os integrantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Paraíba (Sintep), a categoria vai realizar uma assembleia da 1ª zona regional na hoje na sede do Sintep. Já na sexta-feira (15), uma assembleia geral será feita com todas as regionais de ensino. Na manhã desta quinta os professores realizaram uma assembleia no sindicato do Bancários para avaliar o movimento. A tarde acontecerá outra assembleia para fazer os encaminhamentos das discussões.

Em entrevista exclusiva ao PBAgora a professora Edna Serafim, diretora geral do Sintep, revelou que a paralisação atingiu 80% das escolas de Campina Grande. Na cidade existem atualmente 56 escolas estaduais. De acordo com a professora, a paralização só não alcançou os 100% devido muitas escolas contarem com professores comissionados.

O Sintep diz que os Planos de Cargo, Carreira e Remuneração foram desrespeitados, já que no dia 27 de janeiro, foram publicadas tabelas salariais diferenciadas para os servidores que estão em sala de aula ou que estão afastados das atividades docentes por diversas razões. No estado, o movimento pode evoluir para uma greve, caso uma assembleia geral marcada para a próxima sexta-feira em João Pessoa decida por isso. O Sintep diz que a Secretaria de Educação estadual não estaria cumprindo a Lei do Piso. Segundo o órgão, os professores recebem atualmente R$ 1.038.


PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog