Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 25 de março de 2013

Inimigo íntimo, Hulk esquece polêmica com russos

Inimigo íntimo, Hulk esquece polêmica com russos
 Nenhum jogador da Seleção conhece melhor o adversário desta segunda-feira que o atacante Hulk. Na lista de convocados pelo treinador da Rússia, Fabio Capello, seis são companheiros do brasileiro no Zenit. Por isso, o atacante reconhece que tem informações privilegiadas sobre os oponentes do amistoso no estádio Stamford Bridge, em Londres.

“Conheço [a equipe russa], até porque tem seis jogadores do Zenit que jogam comigo. Entre eles, acho que são cinco titulares. É uma seleção muito forte e vai ser um grande jogo, eles vão nos causar muitas dificuldades”, alertou.

Hulk chegou ao time de São Petersburgo no ano passado em uma transferência estratosférica de quase 80 milhões  de dólares. O investimento no jogador e os salários acertados com ele causaram revolta no grupo. O volante Igor Denisov, capitão da Rússia e que não deve entrar em campo por estar machucado, chegou a se recusar a jogar ao lado do brasileiro em seu clube, por não concordar com os vencimentos do companheiro.

O atacante, no entanto, preferiu não comentar a atitude de Denisov para evitar ainda mais polêmica. “Não sei o porquê dele não ter jogado ou ter sido suspenso. O que eu sei é que eu fui para o Zenit para dar o meu melhor e fui contratado para isso. Graças a Deus, estou gostando de estar lá e eles estão gostando do meu trabalho, e isso é que é importante”, disse neste domingo em Londres.

Hulk reconheceu que a adaptação ao clube russo não foi fácil, mas garantiu que os episódios polêmicos já são águas passadas. “Minha chegada no Zenit causou um pouco de inveja, mas está tudo superado. Como eu sempre falo, eles não me conheciam. Sabiam só do Hulk jogador, não conheciam a pessoa. Depois que eu cheguei no Zenit, passaram a me ver como pessoa e não só como jogador. E hoje sou muito bem recebido lá. Estou feliz, mas, é claro, ambiente como o da Seleção Brasileira é muito difícil de encontrar em outro lugar do mundo”, destacou.

O fato de ter se transferido para um centro menos importante do futebol mundial não fez com que Hulk fosse esquecido pelo treinador da Seleção. E, também por isso, o jogador ressalta que não se arrepende de ter mudado para a Rússia. “Pensei bem antes de tomar essa decisão e não estou arrependido. Até porque queria uma aventura diferente. Estou gostando de jogar o Campeonato Russo. É claro que é totalmente diferente de uma Premier League, em termos de estrutura, mas a liga está crescendo bastante e com certeza estará entre as melhores da Europa daqui a alguns anos.”

O atacante, contudo, não descarta uma transferência no futuro. “Todos já me conhecem aqui na Europa. Já joguei contra times ingleses na Liga dos Campeões e na Liga Europa. Todos sabem como eu jogo. Todo ano é a mesma coisa, falam que eu vou para tal time. Mas estou bem, assinei contrato de cinco anos com o Zenit. E sou novo ainda. Ninguém sabe o dia de amanhã. Posso vir jogar na Premier League ou na Liga Italiana”, concluiu.

Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog