Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 21 de março de 2013

Governo capacita profissionais para agilizar ações de combate à dengue

A Secretaria de Estado da Saúde  (SES), por meio da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde, está capacitando os profissionais de saúde para aprimorar as ações de combate à dengue em todo o Estado. Os treinamentos estão sendo conduzidos por técnicos da Gerência Operacional de Vigilância em Saúde Ambiental que estão percorrendo todas as Gerências Regionais de Saúde.

Nesta quinta-feira (21), a capacitação está sendo realizada na cidade de Patos com os agentes de controle de endemias, ACEs, e apoiadores do setor de Vigilância em Saúde Ambiental de todos os municípios que compõem a 6ª Gerência Regional de Saúde. Na pauta das capacitações estão sendo apresentados e discutidos o LIRAa e o LIAa, que são levantamentos dos índices rápido e por amostragem do vetor transmissor da dengue, o Aedes Aegypti. Esses levantamentos devem ser realizados quatro vezes ao ano.

O LIRAa e o LIAa são metodologias de trabalho para identificar os locais de maior índice de infestação do mosquito transmissor da dengue. Assim, pode-se avaliar o risco de possíveis epidemias e intensificar as ações de combate e controle da dengue nas regiões onde o índice de infestação estiver mais elevado. Eles geram informações, não somente durante o trabalho de rotina, mas principalmente em momentos críticos, fazendo uso de uma metodologia capaz de fornecer dados em tempo hábil para estruturar ações específicas e aumentar a eficácia no combate ao mosquito transmissor da dengue.

A Gerente Operacional de Vigilância em Saúde Ambiental da SES, Djanira Lucena, explicou que o LIRAa é realizado nos municípios com mais de 2 mil imóveis e o LIAa naqueles com menos de 2 mil imóveis. Entre as ações executadas, os agentes de endemias visitam os municípios e fazem as coletas das amostras do mosquito, que são encaminhadas ao laboratório para análise e todos os dados são catalogados.

“Podemos dizer que esse trabalho aponta o cenário real da infestação do mosquito em cada município, qual o percentual, os pontos mais críticos, os principais depósitos e os tipos. A partir desses dados, podemos traçar ações pontuais visando o controle e a prevenção da dengue”, disse.

Depois de Patos, essas capacitações acontecerão nas Gerências Regionais de Saúde de Princesa Isabel, Itabaiana e Guarabira. “Esse é mais um trabalho que é feito permanentemente pela Secretaria de Estado da Saúde para reforçar as ações prevenção e controle da dengue em todo o Estado”, finalizou Djanira Lucena.

Novo Sistema – Além do LIRAa e do LIAa, os agentes de controle de endemias também estão sendo capacitados sobre o nova ferramenta de trabalho do Ministério da Saúde. Trata-se do SIS-PNCD, um Sistema de Informação do Programa Nacional de Controle da Dengue que tem como principal objetivo monitorar, em tempo hábil, todas as ações de saúde e a situação epidemiológica da doença em cada município.


Secom/PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog