Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 21 de março de 2013

Chico Cesar diz que inclusão através das artes irá a 7 cidades; 'Estado só chega com camburão ou rabecão'


O secretário de cultura do estado da Paraíba, Chico César, anunciou que o projeto Programa de Inclusão Através das Artes (PRIMA), recém completado um ano de criação, deverá ser expandido para todo o estado. Inspirado em um programa implantado na Venezuela, no qual “quem aprende um pouquinho já pode ensinar a quem não sabe nada”, se rompe com a lógica de que tem que ter métodos fechados da academia, explica Chico César. “Temos os professores, mas, no final, todos são professores e todos são aprendizes”.

Comemorando o primeiro ano do projeto com excelentes resultados, o secretário fala sobre a influência da música na vida dos alunos. “Se pensarmos que muitas dessas crianças nunca haviam tocado um instrumento e estão tocando, se apropriaram do instrumento, do ato de tocar, vemos que ao fazer isto estão se apropriando também da própria vida”, disse Chico.

Sobre a expansão do projeto, o secretário lembrou que ele já está implantado em Cabedelo, no Bairro dos Novais, Alto do Mateus e Mandacaru, em João Pessoa; está em negociação com Santa Rita, em Tibiri e deve ser expandido para Campina Grande, Itaporanga, Patos, Sousa, Cajazeiras e Catolé do Rocha. “A parceria com Cabedelo é exemplar, pois a prefeitura comprou instrumentos e ajudou o projeto a evoluir. Agora queremos levar este exemplo para os outros municípios, que são cidades em que há muitos jovens em situação de risco e desamparo e que muitas vezes o estado só chega com o camburão, ou rabecão”, pontuou Chico César, que afirma querer chegar nestes locais com “violoncelos, flautas, oboés e a alegria de fazer música”.

De acordo com o secretário, este projeto importado da Venezuela auxilia no desenvolvimento dos jovens para a vida, como um todo. “Você aprende a ouvir, a respeitar o outro, a perceber que há um tempo para o seu protagonismo, para o protagonismo do outro e o mundo inteiro tem copiado da Venezuela. Temos um carinho muito grande por este projeto”, disse. Até o momento o projeto conta com uma orquestra tocando em Cabedelo, mas a expectativa é de que daqui a um ano haja cinco ou mais.

Descentralizando:
A fim de descentralizar a cultura, o governo criou doze articulações regionais espalhadas pelo, com o “braço da cultura” falando pela cultura e ouvindo a população. “Lidamos diretamente com pessoas que nasceram naquele local e traduzem a realidade para as ações do governo. Isto é muito importante”, lembra Chico César. Para garantir o Prima em todo o estado, o governador autorizou a compra de instrumentos, no valor total de R$ 4 milhões. “Teremos o estado inteiro tocando, respeitando esta fase tão bonita da infância e da juventude”, anunciou. 

Mayra Medeiros
WWW.PARAIBA.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog