Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Sinditaxi acionará a Policia Federal

O presidente do Sinditaxi-PB (Sindicato Intermunicipal dos condutores de veículos Rodoviários Taxistas Caminhoneiros e condutores auxiliares na Paraíba), Antônio Henriques, confirmou sua presença na reunião que ocorrerá na próxima terça - feira no Forúm de Alhandra, e garantiu que "este esquema, que funciona em toda paraíba, está trazendo graves prejuízos para a categoria, porque permite que mais falsos taxista passem a atuar em João Pessoa tirando o pão da boca dos nossos companheiros que trabalham no dia a dia enfrentando as dificuldades. Dessa forma,  vamos oficializar por meio de oficio a PF, para adotar as devidas providências".

Para o dirigente do sindicato, a situação ilegal se repete em outras cidades da paraíba em menor proporção, a exemplo de Bayeux, Santa Rita e Caaporã. Em Bayeux por exemplo, embora a concessão seja emitida regularmente para profissionais que trabalham com tal atividade, a cidade só comportaria 160 táxis, mas atualmente tem 461 cadastrados. Em Alhandra de acordo com o dirigente, o exagero na concessão de alvarás beneficiou muita pessoas que compraram carros de luxo com isenção de impostos.
Recentemente a direção do sindicato dos taxistas se reuniu com o prefeito de Alhandra, Marcelo Rodrigues, para se colocar solidaria e apoiar a iniciativa da atual gestão em moralizar a emissão de alvarás para taxistas na cidade. Alhandra tem atualmente cerca de 1 mil taxis cadastrados, quando o município em respeito á legislação vigente que calcula um taxi para cada 601 habitantes, deveria ter cerca de 30 veículos regulamentados.
O presidente do sindicato, Antônio Henriques Filho, junto com o secretário da entidade Adalto Braz, e o diretor financeiro, José Andrade, se colocaram a disposição da prefeitura para contribuir com esse processo de moralidade na aréa de transportes.

Prefeito quer fim das irregularidades

O prefeito Marcelo Rodrigues disse que "desde o inicio da nossa gestão, constatamos que o numero de praças de taxi não era compatível com as necessidades do município. De acordo com o calculo baseado na população de Alhandra e na necessidade de táxi da cidade, o município deveria ter apenas sete praças, mas, atualmente tem mais de 1 mil alvarás expedidos".
Marcelo Rodrigues apoiou a iniciativa do ministério publico de acompanhar a denúncia. "precisamos acabar com as irregularidades em Alhandra e essa é uma delas, e neste aspecto é importante e fundamental esse acompanhamento do Ministério Publico, um orgão acima de qualquer suspeita", finalizou o Prefeito. Ele lembrou que a suspensão de novos alvarás na cidade já tinha sido determinado por ele nos primeiros dias de sua gestão e que agora, com a detrminação do MP, a decisão fica mais respaldada.

Edson Verber
Correio da Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog