Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Polícia impõe toque de recolher em cidade da PB e vereadores protestam

O tenente coronel Sérgio Linhares, comandante do 8º BPM, declarou que desconhece qualquer toque de recolher em Pilar e que o policiamento foi reforçado na região para coibir abusos durante o carnaval

 Por Hyldo Pereira
Foto: Arquivo Pessoal
Shirley Costa
A implantação do toque de recolhe durante o carnaval na cidade de Pilar, Zona da Mata paraibana, gerou revolta na população e vereadores prometem ingressar com ação contra atitude da Polícia Militar.
De acordo com o vereador Murilo Barbosa (PT), presidente da Câmara Municipal da cidade, a polícia “impediu a manifestação livre do povo no carnaval, mandando encerrar os eventos carnavalescos à meia-noite, proibindo beber, ouvir música ou conversar, sem que a autoridade policial tenha apresentado nenhuma portaria ou qualquer outro documento que determinasse o horário dos festejos. Arbitrariedade prejudicou comerciantes, donos de blocos e foliões”.
Além de Murilo, a vereador Shirley Costa repudiou a ação dos policiais e adiantou que já se reuniu com o deputado federal Luiz Couto (PT), e em breve deverá lançar um manifesto criticando o abuso de autoridade. Conforme a parlamentar, o deputado vai se pronunciar na próxima semana no plenário da Câmara Federa, em Brasília.
“Tenho certeza que o Comando Geral da Polícia Militar não concorda com esse abuso. Fui ao Fórum da cidade e não tinha nenhuma portaria que autorizasse o fim dos festejos a partir da meia noite. Blocos tradicionais foram prejudicados. Concordo que a polícia tem manter a ordem. Mas, houve abuso”, disse a vereadora.
A comerciante Ana Paula, que trabalha no ramo de lanchonete, disse que uma policial chegou em seu estabelecimento ordenando a interrupção do trabalho por ordem judicial. “Uma tenente chegou e mandou fechar tudo. Os comerciantes não foram informados que tinham que fechar depois da meia noite. Eu vendo lanches e tive que baixar as portas. Foi desnecessário e vários comerciantes foram prejudicados.
O tenente coronel Sérgio Linhares, comandante do 8º BPM, declarou que desconhece qualquer toque de recolher em Pilar e que o policiamento foi reforçado na região para coibir abusos durante o carnaval.
“O efetivo esteve presente na cidade e outras que realizaram carnaval e constatamos tranquilidade nesse período. Não houve arbitrariedade e os policiais apreenderam um paredão de som automotivo que estava em situação irregular na cidade”, comentou o policial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog