Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

FPF convoca PM, Botafogo-PB e Treze para discutir local do clássico




Foto: Montagem/Paraibaonline
Como é de costume, o dérbi entre Botafogo-PB e Treze sempre traz polêmica nos bastidores. Por se tratar de dois dos maiores clubes da Paraíba, tudo que gira em volta dessa partida ganha grandes proporções.

Na ida, dia 13 de janeiro, o Belo venceu o Clássico Tradição por 4 a 3, em pleno Estádio Amigão. A discussão que antecedeu a peleja foi em relação ao local. Apesar de a tabela marcar para o Ernani Sátyro, a diretoria galista tentou levar o duelo para o reformado Estádio Presidente Vargas, no bairro de São José, região central de Campina Grande.

Por questões de segurança, o Amigão foi mantido como palco do clássico após reunião entre Ministério Público, Polícia Militar e Federação Paraibana de Futebol - FPF. O Botafogo-PB não enviou representante.

Marcada para próximo dia 17, a 11ª rodada do Campeonato Paraibano agenda o jogo da volta entre Belo e Galo para o Estádio Leonardo Vinagre da Silveira, na capital. A polêmica da vez, em que pese a disputa ponto a ponto entre líder e vice-líder na tabela de classificação, segue o script original, como no início do mês passado.

Só com o acanhado Estádio da Graça apto para receber jogos em João Pessoa, dirigentes e torcedores do Treze protestam contra a realização do jogo na praça esportiva do bairro de Cruz das Armas.

O presidente do Treze, Eduardo Medeiros, chegou a chamar o estádio de “ginásio gramado”, reclamando ainda da falta de estrutura para receber um jogo como Botafogo-PB x Treze. Os trezeanos apontam que a "Graça" tem apenas uma saída de emergência.

No jogo da ida, em entrevista ao PARAIBAONLINE, o mandatário do Belo, Nelson Lira, cogitava a realização da partida no Estádio Almeidão, vetado desde 2012 e que passa por reformas atualmente.

A comissão técnica não chegou a externar sua posição, mas para pessoas próximas, um integrante do staff botafoguense disse que o treinador Marcelo Vilar não é a favor da realização da partida na “Graça”. A justificativa, segundo a reportagem apurou, diz respeito às dimensões do gramado, vez que na visão do comandante do Bota facilitariam a estratégia da equipe visitante.

Na noite da última quinta-feira (31), o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, Paulo Almeida de Silva Martins, enviou ofício à presidente da FPF ratificando a necessidade de haver apenas uma torcida no duelo.

- Através deste recomendo a Vossa Senhoria que o jogo do dia 17/02/13 (domingo) BOTAFOGO X TREZE, no horário das 16h00, seja de uma única torcida, tendo em vista a grande rivalidade entre os dois times e suas torcidas serem as maiores do Estado da Paraíba, como também, o Estádio da Graça não comportar um evento de grande porte como este - versou o comandante no documento.

Em recente entrevista, a presidente da Federação, Rosilene Gomes, cogitou adiar o Clássico Tradição, aumentando o prazo para que pelo menos o gramado do Almeidão possa estar em condições de receber a partida.

Antes de se posicionar oficialmente, a chefe do futebol paraibano convocou os presidentes Nelson Lira e Eduardo Medeiros, além do comandante do comandante do 1º BPM Paulo Almeida, para uma reunião na sede da FPF. O encontro está marcado para as 17h desta segunda-feira (04) e deve definir o que será feito em relação ao segundo Clássico Tradição da temporada.


 
Do EsportesPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog