Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

domingo, 23 de dezembro de 2012

Amigos e familiares se despedem emocionados de modelo morto na PB

De acordo com a polícia, vítima reagiu a um assalto.
Uma multidão de amigos e familiares lotaram o Centro de Santa Rita.

Jorge Machado Do G1 PB

Multidão parou o Centro de Santa Rita para se despedir de modelo morto durante um assalto, segundo a polícia (Foto: Jorge Machado/G1)Multidão parou o Centro de Santa Rita para se despedir de modelo morto durante assalto, segundo a polícia (Foto: Jorge Machado/G1)
 
Emocionados, amigos e familiares lotaram o Centro da cidade de Santa Rita, Grande João Pessoa, na manhã deste domingo (23), para se despedir do modelo e funcionário público Dalmir Carvalho Barbosa, de 27 anos, morto durante um assalto na manhã do sábado (22). De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), Dalmir teria reagido a um assalto e foi atingido com três tiros, sendo dois na cabeça, disparados por homens que estavam em um carro preto. Abatidos, os familiares não quiseram falar com a imprensa, mas uma cunhada disse que ele era funcionário público e que também trabalhava como modelo.
Amigas se juntaram em uma tentativa de diminuir a dor da perda (Foto: Jorge Machado/G1) 
Amigas se juntaram em uma tentativa de diminuir
a dor da perda (Foto: Jorge Machado/G1)
 
“Um menino abençoado, criado na igreja, obediente à mãe, ao pai. O nosso sentimento é de revolta e de dor ao mesmo tempo. Tudo o que queremos no momento é justiça”, disse Rosimary Fernandes, amiga do modelo.
De acordo com Rosimary Fernandes, Dalmir Coelho estava com o casamento marcado para o dia 18 de janeiro. “Foi uma grande interrupção na vida desse menino tão batalhador. Toda a cidade, nesse momento, está perplexa com o que aconteceu”, afirmou.
A aposentada Hilda Fernandes, de 73 anos, disse emocionada não acreditar no que aconteceu (Foto: Jorge Machado/G1) 
A aposentada Hilda Fernandes, de 73 anos, disse
emocionada não acreditar no que aconteceu
(Foto: Jorge Machado/G1)
 
A funcionária pública Fátima Gomes não acredita na hipótese de que a vítima tenha reagido a um assalto. “A arma de Dalmir era apenas uma bíblia. Além disso, era um menino muito desapegado das coisas materiais. Tenho quase certeza de que ele não reagiu a um assalto. Mesmo o momento sendo de dor, não podemos desejar outra coisa senão justiça, mais segurança para que outros fatos desses não venham a acontecer”, disse.
Durante todo o velório, gritos de dor. A noiva do modelo, ao ver a saída do caixão, desmaiou. O Centro de Santa Rita parou durante o percurso até o cemitério da cidade.
O abraço apertado entre amigos ajudou a diminuir a dor do momento  (Foto: Jorge Machado/G1) 
O abraço apertado entre amigos ajudou a diminuir
a dor do momento (Foto: Jorge Machado/G1)
 
Na frente do cemitério, já era grande a fila de pessoas que pretendiam dar o último adeus ao modelo. “Nós sentimos bastante essa perda. De tão amigo, tão companheiro, posso afirmar sem medo de errar que ele era praticamente da nossa família. Todos nós compartilhamos a dor dos parentes de Dalmir", afirmou a funcionária pública Gidália Vieira.
Para o padre Hildemberg Soares, da Paróquia de Santa Rita, um só desejo: “A violência tem que acabar. Nós, da sociedade, precisamos contribuir de forma mais participativa, para que cheguem ao fim tanta injustiça, tanta insegurança”, finalizou.
Segundo o agente de investigações da 6ª Delegacia Distrital de Santa Rita, Rubião Galdino Guedes, a polícia recebeu os nomes de dois jovens, todos menores de idade, que teriam participado do assalto seguido de homicídio através do disque-denúncia 197. A polícia foi até à casa deles, mas não os encontrou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog