Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

27 LGBT's foram assassinados na Paraíba em 2012; Grupo promete protestar contra impunidade

No ano de 2012 foram assassinados no estado 27 homossexuais: quatorze gays; sete travestis ou transexuais; seis lésbicas, distribuídos em nove municípios paraibanos, dentre eles João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Mari, Santa Rira, Esperança, Patos, Mamanguape e Solânia.
Os crimes ocorridos em 2012 são apresentados no relatório do Movimento do Espírito Lilás- MEL, em parceria com a Comissão da Diversidade Sexual e Direito Homoafetivo da OAB/PB, o modelo de homicídio relatado define sua motivação no ódio por preconceito, além de repulsivo por sua futilidade é extremamente agressivo, onde quem o pratica não só deseja a morte daquele indivíduo, mas também sua desumanização e despersonalização de suas qualidades morais. Segundo Renan Palmeira vice-presidente do MEL, “Nos inquéritos é comum encontrarmos vítimas desfiguradas por disparos efetuados em seus rostos ou lesionadas por espancamentos gravíssimos, no ensejo de torná-los algo menos que um indigente”.
O crescimento dos assassinatos e das agressões contra a população LGBT no Estado da Paraíba demonstra a falta de ações de políticas públicas a este segmento social, de acordo com Renan Palmeira, “Temos conhecimento dos altos índices de violência contra a população paraibana em geral, porém a falta de políticas direcionadas ao combate da homofobia, de leis que punam os agressores homofóbicos, a falta de políticas públicas para a segurança efetiva e a rearticulação do conservadorismo expresso em alguns meios de comunicação e no cenário político regional motivaram o crescimento dos crimes de ódio contra a comunidade LGBT no nosso Estado”.
O Movimento do Espírito Lilás no encerramento do relatório de 2012 lamenta os assassinatos dos 27 homossexuais ocorridos na Paraíba, “acreditamos que temos que ampliar o combate à homofobia em 2013, sensibilizando o poder legislativo nacional e regional para criminalização da homofobia”.
O Fórum LGBT da Paraíba, articulado pelo MEL, ARCIDE entre outras organizações, realizara em Campina Grande no dia 15 de dezembro a I Macha LGBT- CG, com objetivo de protestar contra a violência homofóbica, a protesto terá início às 09h00 no Parque do Povo, com trajeto que se estenderá até a Praça. Clementino Procópio. No percurso haverá uma parada no cruzamento entre as Ruas Índios Cariris e Presidente João Pessoa, para a realização de uma homenagem póstuma a Inete - travesti brutalmente assassinada no lugar, em 15 de abril de 2011 - e a todas as pessoas que sofreram violência homofóbica, lesbofóbica ou transfóbica na cidade.

 Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES

busca no blog