Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Atentado: perícia no carro de petista paraibano deve ficar pronta em 30 dias

De acordo com o delegado Jayme Matos, que responde pela delegacia de Pitimbú, o depoimento das vítimas foi colhido e remetido a Corregedoria da Polícia Civil, que irá comandar a investigação do caso.

O Instituto de Polícia Cientifica (IPC)  de João Pessoa deve divulgar em 30 diaso resultado da perícia feita no veículo que conduzia o vice-presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Nabal Barreto, e que foi alvejado à bala na madrugada desta terça-feira (28). Ele retornava da cidade de Pitimbú (cidade do Litoral Sul do Estado, a 64 quilômetros da Capital), ao lado do miltante Paulo Nascimento, quando foram supreendido por dois homens que saíram de um matagam atirando.

O veículo, um Fiat Uno de cor vermelha, foi alvejado pelo menos por três disparos. Segundo investigações preliminares da Polícia, os disparos devem ter sido de um revólver. A Polícia não descarta a hipótese de um atentado político, já que os atiradores, que não foram identificados pelas vítimas, já saíram do matagal atirando.
De acordo com o delegado Jayme Matos, que responde pela delegacia de Pitimbú, o depoimento das vítimas foi colhido e remetido a Corregedoria da Polícia Civil, que irá comandar a investigação do caso. A Polícia Civil quer apurar ainda se tudo não passou de uma tentativa de assalto.

Segundo informações de Paulo Nascimento, que acompanhava Nabal em um evento político na cidade, eles seguiam em um Fiat Uno vermelho para João Pessoa quando, por volta de 1h da madrugada, chegando à ponte da divisa entre Pimtibu e o Conde, dois homens saíram de dentro da mata e atiraram cinco tiros contra o carro.

Ainda de acordo com Paulo Nascimento, foram efetuados cincos disparos e pelo menos três deles atingiram a traseira e lateral do carro. Desgovernado o veículo bateu em uma mureta de proteção.

Depois dos disparos, os dois suspeitos fugiram do local e os petistas seguiram por quase quatro quilômetros e se esconderam no matagal até o dia clarear, quando foram prestar queixa na delegacia de Pimtibu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES