Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Começa montagem da Feira do Empreendedor da Paraíba

Começa montagem da Feira do Empreendedor da Paraíba
 A contagem regressiva para a realização do maior evento de empreendedorismo da Paraíba já começou. Faltando pouco mais de 15 dias para o início da Feira do Empreendedor, a estrutura do evento, que será realizado do Forrock, em João Pessoa, já começou a ser montada. São mais de 120 pessoas trabalhando para concretizar um projeto inovador e sustentável que vai abrigar mais de 70 oportunidades de negócios e receber mais de 16 mil pessoas entre os dias 19 e 22 de setembro.

De acordo com a gestora da Feira do Empreendedor, Nelijane Ricarte, o evento espera fomentar a competitividade e sustentabilidade de negócios existentes e a abertura de novas oportunidades. “Serão quatro dias de capacitações, orientações, debates e discussões sobre empreendedorismo, tendências de mercado e a dinâmica da economia local. A Feira do Empreendedor é uma oportunidade ímpar para o pequeno e micro empresário”, destacou Nelijane.

O evento vai abrigar cerca de 100 palestras e 60 oficinas, que irão oferecer aos participantes informações sobre empreendedorismo e capacitações em diversas áreas do mercado. A Feira do Empreendedor, que nesta quinta edição tem o tema Negócios Inovadores e Sustentáveis, ainda receberá importantes eventos na área empresarial do Estado, como o Encontro Paraibano de Comércio Exterior e Encontro Paraibano de Empretecos e Empreendedores da Paraíba.

Nelijane Ricarte disse que a Feira do Empreendedor vai reunir potenciais empreendedores, empresários e produtores rurais interessados em novas oportunidades de geração e de melhoria de processos nos negócios. “Nos estandes, os visitantes terão contato com fornecedores de produtos, serviços, máquinas e equipamentos, franqueadores, instituições que apoiam a abertura de empresas, além de órgãos de registro e licenciamento e agências financeiras”, ressaltou a gestora.

Empresários e consultores de renome nacional também participarão do evento, como é o caso do executivo Luciano Pires, que vai proferira a palestra “A Fórmula da Inovação”, e do escritor e consultor Clóvis de Barros Filho, com a palestra “A vida que deve ser vivida”, entre outros nomes.

Para participar da Feira é preciso se inscrever gratuitamente através do site do evento. Quem deixar para o dia de abertura terá que pagar uma taxa de R$ 5. No evento, serão realizadas palestras gratuitas e com investimento de até R$ 30. Já as oficinas têm valores que variam de R$ 10 a R$ 20. As inscrições para estas atividades também já podem ser feitas pelo site http://www.feiradoempreendedorpb.com.br/. A Feira do Empreendedor conta com as parcerias do Banco do Brasil, Governo do Estado da Paraíba, Programa Conecte seu Negócio/Google, Fecomércio e da Fiep.

Assessoria

Prejuízo na agropecuária da PB por causa da seca chega a 90%

Um dos locais mais afetados pela estiagem na Paraíba fica na comunidade do Lamarão, na zona rural do município de Sousa, no sertão do estado. O céu não dá sinais de chuva, os açudes estão praticamente vazios e a vegetação está seca.

Sob um sol escaldante, José Paulo Neto prepara a carroça para buscar água a dois quilômetros da propriedade dele.

O trabalho faz parte da rotina diária de José e dos filhos. De um pequeno açude, eles tiram a água que ainda resta para que o rebanho não morra de sede.

Uma área de cinco hectares na propriedade de Maria Lúcia é destinada a agricultura, mas este ano, ela perdeu toda a produção. “Estou recebendo o Seguro Safra, mas que não ajuda muito, o valor é baixo”, lamenta.




Fonte:
do G1PB

Oi publica lista de cidades paraibanas com orelhões que ligam de graça

NO LITORAL SUL APENAS PEDRAS DE FOGO ESTÁ NA LISTA

Após punição, Oi publica lista de cidades com orelhões que fazem chamadas grátis
A operadora Oi publicou em seu site a lista de cidades paraibanas onde os orelhões mantidos pela concessionária já deixaram de fazer cobrança por ligações locais. São 141 municípios da Paraíba que recebem a gratuidade pelo menos até o próximo dia 30 de outubro.

Veja as cidades paraibanas:

1. ALAGOA GRANDE
2. ALAGOA NOVA
3. ALCANTIL
4. ALGODAO DE JANDAIRA
5. AMPARO
6. ARARA
7. AREIA
8. AREIA DE BARAÚNAS
9. AREIAL
10. AROEIRAS
11. ASSUNÇÃO
12. BANANEIRAS
13. BARAÚNA
14. BARRA DE SANTA ROSA
15. BARRA DE SANTANA
16. BARRA DE SAO MIGUEL
17. BERNARDINO BATISTA
18. BOA VENTURA
19. BOA VISTA
20. BOM JESUS
21. BOM SUCESSO
22. BONITO DE SANTA FÉ
23. BOQUEIRÃO
24. BREJO DO CRUZ
25. BREJO DOS SANTOS
26. CABACEIRAS
27. CACHOEIRA DOS ÍNDIOS
28. CACIMBA DE AREIA
29. CACIMBA DE DENTRO
30. CAJAZEIRINHAS
31. CALDAS BRANDÃO
32. CAMALAÚ
33. CAMPINA GRANDE
34. CAPIM
35. CARAUBAS
36. CASSERENGUE
37. CATURITE
38. CONDADO
39. CONGO
40. COXIXOLA
41. CUBATI
42. CUITÉ DE MAMANGUAPE
43. CUITEGI
44. CURRAL DE CIMA
45. CURRAL VELHO
46. DAMIÃO
47. DONA INÊS
48. DUAS ESTRADAS
49. ESPERANÇA
50. FAGUNDES
51. FREI MARTINHO
52. GADO BRAVO
53. GURINHÉM
54. GURJÃO
55. BIARA
56. IGARACY
57. IMACULADA
58. INGÁ
59. ITAPORANGA
60. ITATUBA
61. JACARAÚ
62. JERICÓ
63. JUAZEIRINHO
64. LAGOA
65. LAGOA SECA
66. LASTRO
67. LIVRAMENTO
68. LUCENA
69. MARCAÇÃO
70. MASSARANDUBA
71. MATINHAS
72. MATO GROSSO
73. MATUREIA
74. MONTADAS
75. MONTE HOREBE
76. MONTEIRO
77. MULUNGU
78. NOVA PALMEIRA
79. OLIVEDOS
80. OURO VELHO
81. PARARI
82. PASSAGEM
83. PEDRA BRANCA
84. PEDRAS DE FOGO
85. PEDRO RÉGIS
86. PICUÍ
87. PILAR
88. PILÕEZINHOS
89. PIRPIRITUBA
90. POCINHOS
91. POÇO DANTAS
92. PRATA
93. QUEIMADAS
94. RIACHÃO
95. RIACHÃO DO BACAMARTE
96. RIACHÃO DO POCO
97. RIACHO DE SANTO ANTÔNIO
98. SALGADINHO
99. SANTA CECÍLIA
100. SANTA CRUZ
101. SANTA HELENA
102. SANTA INES
103. SANTA TERESINHA
104. SANTANA DE MANGUEIRA
105. SANTANA DOS GARROTES
106. SANTARÉM
107. SANTO ANDRÉ
108. SÃO BENTO
109. SÃO DOMINGOS DE POMBAL
110. SÃO DOMINGOS DO CARIRI
111. SÃO FRANCISCO
112. SÃO JOÃO DO CARIRI
113. SÃO JOÃO DO TIGRE
114. SÃO JOSÉ DE CAIANA
115. SÃO JOSÉ DE PRINCESA
116. SÃO JOSÉ DO BONFIM
117. SÃO JOSÉ DO BREJO DO CRUZ
118. SÃO JOSÉ DO SABUGI
119. SÃO JOSÉ DOS CORDEIROS
120. SÃO JOSÉ DOS RAMOS
121. SÃO MIGUEL DE TAIPU
122. SÃO SEBASTIAO DE LAGOA DE ROCA
123. SÃO SEBASTIAO DO UMBUZEIRO
124. SAPÉ
125. SERIDÓ
126. SERRA DA RAIZ
127. SERRA GRANDE
128. SERRA REDONDA
129. SERTÃOZINHO
130. SOLÂNEA
131. SOLEDADE
132. SOSSEGO
133. SUMÉ
134. TAPEROÁ
135. TEIXEIRA
136. TENÓRIO
137. TRIUNFO
138. UMBUZEIRO
139. VIEIRÓPOLIS
140. VISTA SERRANA
141. ZABELÊ

Para voltar a cobrar pelas ligações após essas datas, a empresa terá de garantir, conforme o município, o funcionamento de pelo menos 90% dos aparelhos (ou 95% onde não há serviço individual de telefonia) ou ainda cumprir a proporção mínima de aparelhos por habitante. Em 446 municípios, a Oi terá de se adequar às duas metas.

CONFIRA A LISTA DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL

A empresa foi multada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel ), por não cumprir os objetivos do Plano de Revitalização da Telefonia de Uso Público. No último dia 24, a Anatel e a Oi ajustaram um acordo que prevê a gratuidade desse tipo de ligação em cerca de 2.000 municípios do país. De acordo com a Anatel, a medida irá beneficiar cerca de 29% da população brasileira.

Na quinta-feira (30) venceu o prazo para a Oi efetivar as ligações gratuitas em pelo menos 90% dessas localidades. Para obter a gratuidade, o usuário não precisará usar cartão. Basta apenas digitar o número do telefone fixo.
As ligações grátis deverão ser mantidas até pelo menos o final de 2012 em 742 municípios com densidade de orelhões abaixo da meta de quatro aparelhos a cada 1.000 habitantes. Nos demais 1.278 municípios que registraram as piores condições de funcionamento dos orelhões, o prazo da gratuidade vai pelo menos até o próximo dia 30 de outubro.

Para voltar a cobrar pelas ligações após essas datas, a empresa terá de garantir, conforme o município, o funcionamento de pelo menos 90% dos aparelhos (ou 95% onde não há serviço individual de telefonia) ou ainda cumprir a proporção mínima de aparelhos por habitante. Em 446 municípios, a Oi terá de se adequar às duas metas.

Procurada pela Agência Brasil, a Oi informou, por meio de nota, que opera mais de 700 mil orelhões em cerca de 4 mil municípios brasileiros. Segundo a empresa, o cronograma de melhorias dos telefones públicos foi prejudicado pelo atraso na entrega de equipamentos por fornecedores e intempéries climáticas.

"A Oi optou por uma forma de compensação pública e voluntariamente ofereceu gratuidade no uso de orelhões [em ligações locais para telefones fixos] nos municípios que não puderam ser atendidos no prazo acordado, como forma de reparação aos usuários dessas localidades", diz a nota. A Oi informa ainda que 252 mil aparelhos serão trocados até 2013.

A Anatel, por meio de sua assessoria de imprensa, garantiu que o órgão está fiscalizando o cumprimento do acordo. Já a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná (Procon-PR) disse que abrirá reclamações se algum consumidor denunciar o não funcionamento dos telefones públicos ou a "queima" de crédito. O Procon-PR ainda não registrou nenhuma reclamação a respeito.

Em uma ação similar, no último mês de abril, a Anatel determinou a gratuidade das chamadas interurbanas para telefones fixos originadas de orelhões da Embratel. A medida, que em geral atinge áreas remotas do país, vale até o final do ano.

Ficha Limpa exige que irregularidade nas contas públicas seja intencional, decide TSE

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgaram, na sessão desta quinta-feira (30), o primeiro recurso de candidato envolvendo a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010) nas Eleições de 2012. Por unanimidade de votos, os ministros deferiram o registro de candidatura ao vereador Valdir de Souza (PMDB), de Foz do Iguaçu-PR, que agora poderá concorrer às eleições de outubro em busca de seu quarto mandato.

O registro de Valdir de Souza havia sido indeferido pelo juiz eleitoral, que acolheu impugnação apresentada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), em razão da rejeição de suas contas pelo Tribunal de Contas do Paraná em relação ao ano de 2002, quando Valdir de Souza presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação de Foz do Iguaçu.

A Lei da Ficha Limpa deu nova redação à alínea “g” do inciso I do artigo 1º da Lei de Inelegibilidades (LC 64/1990), para determinar a inelegibilidade daqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa. No recurso ao TSE, a defesa de Valdir de Souza alegou que a simples emissão de empenhos em valor superior às dotações orçamentárias não poderia ser considerada irregularidade insanável a ponto de configurar ato doloso de improbidade administrativa para efeito da inelegibilidade.

O argumento foi acolhido pelo relator do recurso, ministro Arnaldo Versiani, e pelos demais ministros da Corte Eleitoral. Segundo Versiani, a decisão do Tribunal de Contas do Paraná não imputou ao candidato a devolução de recursos ao erário, não lhe impôs multas nem fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. O relator acrescentou que também não há elementos que permitam concluir, com clareza, se houve dolo por parte do candidato, considerando-se a peculiar situação de que a Fundação Municipal de Esportes e Recreação do município estava em processo de extinção, em razão da reestruturação da prefeitura.

“Se dúvida há, no caso, em relação à conduta do candidato, sobretudo quando a decisão do Tribunal de Contas não menciona a existência de dolo ou de culpa, merece prevalecer o direito à elegibilidade”, afirmou o ministro Versiani. Ao acompanhar o voto do relator, a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, informou que, nestas primeiras eleições sob a vigência da Lei da Ficha Limpa, a alínea “g” do inciso I do artigo 1º da norma é o dispositivo que está gerando, em todos os Tribunais Regionais Eleitorais, a maior quantidade de recursos.

O ministro Versiani lembrou que, na vigência da redação original da alínea “g”, o TSE definiu a jurisprudência no sentido de que a abertura de crédito sem orçamento ou sem que haja recursos disponíveis, caracterizava irregularidade de caráter insanável, em razão da exigência de responsabilidade do administrador quanto à gestão orçamentária. Mas agora, com a redação dada ao dispositivo pela Lei da Ficha Limpa, será preciso analisar, caso a caso, se esta conduta específica constitui também “ato doloso de improbidade administrativa” a atrair a sanção da inelegibilidade. No caso julgado esta noite, foi afastada configuração de ato doloso de improbidade.




Fonte: TSE

Advogado do PT reclama que TSE faz legislações ‘em cima da hora’ e prejudica candidatos













O advogado da Coligação que o PT faz parte em João Pessoa, Rodrigo Farias, reclamou em entrevista ao programa Rede Verdade da TV Arapuan desta quinta (30) que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) faz legislações ‘em cima da hora’ e atinge o jurídico dos partidos.
Farias comentou que o TSE faz as leis e dependendo da dimensão ela atinge o setor jurídico dos partidos. Dando o exemplo da Lei ‘Ficha Limpa’ que se aplicava no processo eleitoral passado. “Você vê a quantidade de problemas que a gente teve. Tivemos um senador eleito que só foi tomar pose 10 meses depois”, diz.
O advogado reclamou principalmente do princípio da anualidade, que teria sido quebrado, já que a lei não poderia ser aplicada no mesmo ano que foi elaborada, mas o TSE entendeu que ela se aplicava àquele processo.
Além da ‘Ficha Limpa’, ainda houve a questão da verticalização que foi uma decisão do TSE ‘em cima da hora’ alterando ‘toda a regra do jogo’. “Isso gera conseqüências jurídicas enormes”
“Para mim estava claro (o princípio da anualidade), mas o TSE sempre acha um jeito de fazer uma interpretação que aquilo não fere o princípio e por uma aspecto ou por outro requer aplicação imediata”, reclama.
Farias comentou também que este mês (agosto), num processo relatado pelo ministro Gilmar Mendes, que qualquer mudança jurisprudencial no TSE não pode ser aplicada no processo eleitoral vigente, só no seguinte. Para ele, essa medida é importante e vai proibir o TSE de fazer ‘essas legislações em cima da hora’.

Marília Domingues

População brasileira chega a 194 milhões, estima IBGE


Gilberto Costa
 Agência Brasil

Brasília – Em 1º julho deste ano, a população brasileira alcançou 193.946.886 de pessoas, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicada hoje (31) pelo Diário Oficial da União.
Segundo a projeção, a população cresceu 1,57 milhão (0,81%), em relação a julho de 2011. Pela projeção, o estado de São Paulo é o mais populoso, com 41,9 milhões de pessoas (21,6% do total de habitantes do país).
Depois de São Paulo, Minas Gerais é a unidade da Federação mais populosa (19,8 milhões), seguida do Rio de Janeiro (16,2 milhões), da Bahia (14,1 milhões), do Rio Grande do Sul (10,7 milhões), Paraná (10,5 milhões), de Pernambuco (8,9 milhões) e do Pará (7,7 milhões).
O município de São Paulo continua sendo a cidade mais populosa do Brasil com aproximadamente 11,4 milhões de pessoas (27% dos residentes no estado e 5,86% do total da população brasileira).
A divulgação das estimativas populacionais está prevista em lei, e os dados estatísticos são usados para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos do governo federal, além de servir de parâmetro para a repartição de recursos das políticas públicas e para a distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios.
Conforme resolução do IBGE, a forma de fazer a projeção do tamanho da população no próximo ano será modificada. “Deverá incorporar novas informações relacionadas à dinâmica demográfica local e incluir procedimentos metodológicos alternativos, como aqueles que fazem uso de variáveis econômicas, sociais e demográficas em nível municipal”, diz o texto.
Em 2013, o chamado Sistema de Projeções da População do Brasil, será atualizado com as informações do Censo Demográfico 2010, das pesquisas por amostragem mais recentes (Pnad), bem como dos registros administrativos (de cadastros públicos) referentes ao ano de 2010.

Edição: Talita Cavalcante

Governo federal vai criar 63 mil vagas para cargos públicos em 2013


Luciene Cruz, Stênio Ribeiro e Wellton Máximo
Agência Brasil
Brasília – O governo federal prevê a criação de 63 mil vagas para cargos públicos em 2013. Os novos postos de trabalho estão previstos no Projeito de Lei Orçamentária Anual (Ploa), que foi enviado hoje (30) ao Congresso Nacional.
Segundo o Ministério do Planejamento, deste total, a previsão é que 61.682 vagas sejam preenchidas já no ano que vem. As vagas devem ser preenchidas por concurso público. No entanto, as contratações devem obedecer às necessidades de contratação dos diversos órgãos e entidades públicas.
Das vagas previstas, 53 mil serão para preencher cargos no Executivo. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, informou que cerca de 21 mil novas vagas serão para a área da Educação. “São cargos fundamentais para expansão da rede de universidades e alcançar a meta de institutos técnicos no país”, disse.
Os novos concursados vão onerar em R$ 3 bilhões os gastos do governo com folha de pagamento em 2013. A despesa será adicionada aos R$ 11,3 bilhões concedidos de reajuste salarial a cerca de 1,7 milhões de servidores, ativos e inativos, do Executivo. Os três poderes totalizam cerca de 1,9 milhões de servidores. A remuneração está atualmente em R$ 198,9 bilhões ao ano.
Edição: Fábio Massalli

Ministério do Planejamento determina: Salário mínimo em 2013 será R$ 670,95


Brasília – O Ministério do Planejamento fixou em R$ 670,95 o valor do salário mínimo a partir de janeiro de 2013. Essa é a proposta que o governo federal incluiu no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) enviado hoje (30) ao Congresso Nacional. O novo valor é 7,9% maior que os R$ 622 pagos atualmente.
A Ploa traz a previsão de gastos do governo para o próximo ano. O novo valor do mínimo passa a ser pago a partir de fevereiro, referente ao mês de janeiro. O reajuste inclui a variação de 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2011 e a estimativa de que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) previsto para o ano de 5%.
A estimativa do governo é que cada R$ 1 de avanço no mínimo gere despesas de R$ 308 milhões ao governo. Com isso, o aumento de R$ 48 concedido pelo governo causará impacto de cerca de R$ 15,1 bilhões aos cofres públicos.
O INPC é o índice utilizado nas negociações salariais dos sindicatos e faz parte do acordo de evolução do salário mínimo fechado entre governo e centrais sindicais
Edição: Fábio Massalli
AGENCIA BRASIL

PB: Relator pede que Assembleia publique Lei Orçamentária de 2012


O conselheiro do Tribunal de Contas da Paraíba Arthur Cunha Lima encaminhou ofício à Assembleia Legislativa recomendando a publicação, em 15 dias, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA) referentes ao exercício de 2012, devidamente consolidadas e acompanhadas do Quadro de Detalhamento de Despesas (QDD), após a apreciação dos vetos do governador.
A providência decorreu de acerto estabelecido durante reunião entre representantes do Governo Estadual e da própria Assembleia intermediada pelo conselheiro, há dois dias, na Sala de Eventos do Tribunal. “Foi um encontro pacífico e de bom proveito”, contou ele  na abertura da última sessão plenária da Corte.
Relator das contas de 2012 do Governo do Estado, o conselheiro Arthur Cunha Lima esclarece no ofício ao deputado Ricardo Marcelo, presidente da Assembleia, que o Poder Legislativo chamou para si a obrigatoriedade da publicação ao derrubar os vetos governamentais e promulgar a LDO e a LOA com redação nova.
Também ressaltou que foi este o entendimento resultante do encontro por ele intermediado e de que participaram representantes dos Poderes Executivo e Legislativo.
Na ocasião, o secretário de Planejamento e Gestão Gustavo Nogueira e o secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado Luzemar Martins fizeram-se acompanhar de assessores técnicos. A Assembleia Legislativa esteve representada pelo assessor jurídico e secretário do Controle Interno Marcos Vilar no encontro de que também participaram auditores do TCE.

Ascom/TCE-PB

Projovem Trabalhador abrirá inscrições para 7 mil bolsas na PB, veja vagas no litoral sul



O Programa Estadual de Inclusão de Jovens (Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã) está sendo implantado na Paraíba pelo Governo do Estado em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), para garantir a reintegração ao processo educacional, qualificação profissional e desenvolvimento humano da população entre 18 e 29 anos que está em situação de desemprego. O programa beneficiará 7.035 jovens de 94 municípios paraibanos.
As inscrições para o programa serão abertas no dia 10 de setembro e os cursos começarão em outubro, de acordo com o que foi definido em reunião do Comitê Gestor com a secretária de Desenvolvimento Humano do Estado, Cida Ramos.
Cursos – A formação terá um período de seis meses e contemplará nove áreas ocupacionais: administração, agroextrativismo, alimentação, construção e reparos, metal mecânica, pesca/psicultura, telemática, turismo e hospitalidade e vestuário. O jovem beneficiário receberá uma bolsa de R$ 600, dividida em seis parcelas de R$ 100.
Segundo o presidente do Comitê Gestor, Luiz Antônio Lianza, nove instituições executarão o Projovem Trabalhador e serão responsáveis por toda a estrutura dos cursos como local, pagamento dos professores, transporte para os alunos, lanche e material didático.
Comitê Gestor – O Comitê Gestor Estadual, cuja formação foi publicada no Diário Oficial do dia 24 deste mês, é formado por membros da Gerência Executiva de Ações Governamentais da Sedh, Luiz Antônio Lianza e Wécio Pinheiro, e membros da Gerência Operacional de Qualificação Profissional da Sedh, Teresa Jordão e Sérgio Soares.
O Comitê também tem dois técnicos do Núcleo de Atendimento ao Jovem da Sedh, Luciana Leal e Selma Cunha, e representantes do Conselho Estadual de Emprego e Renda, Edna Alencar (Superintendência Regional do Trabalho) e Maria Soledade (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste – Fetronor).
A este grupo cabe definir normas e critérios de inscrição, seleção dos jovens beneficiários do Projovem Trabalhador. Outra atividade do Comitê é acompanhar e monitorar os processos de inscrição, seleção, execução e avaliação do Programa no Estado.
Municípios contemplados:
Lote IMunicípioVagas
Bayuex
375
Cabedelo
375
Santa Rita
400
Pedras de Fogo
160
Alhandra
60
Caaporã
50
Conde
80
Pitimbú
60
Total
1560
Lote II
MunicípioVagas
Araçagi
60
Baia da Traição
60
Capim
50
Cruz do Espírito Santo
55
Cuité de Mamanguape
50
Curral de Cima
50
Guarabira
90
Itapororoca
50
Jacaraú
50
Lucena
75
Marcação
75
Mari
60
Mataraca
50
Pedro Régis
50
Rio Tinto
75
Sobrado
50
Total
950
 Lote III
Município Vagas
Araruna
60
Aroeiras
60
Barra de Santa Rosa
60
Belém
60
Borborema
55
Cacimba de Dentro
55
Caldas Brandão
30
Casserengue
30
Ingá
60
Juripiranga
50
Nova Floresta
50
Pilar
50
Pilões
30
São Miguel de Taipú
30
Total
680
 Lote IV
MunicípioVagas
Alagoa Novas
75
Arara
50
Areia
90
Areial
50
Bananeiras
50
Boqueirão
75
Esperança
90
Juazeirinho
60
Lagoa Seca
90
Massaranduba
50
Monteiro
100
Piancó
60
Pocinhos
60
Puxinanã
55
Queimadas
120
Remigio
60
São Sebastião de Lagoa de Roça
55
Serra Branca
55
Serra Redonda
50
Serraria
50
Solânea
90
Sumé
60
Sapé
150
Itabaiana
75
Picuí
75
São José dos Ramos
30
Total
1825
Lote V
MunicípiosVagas
Cacimba
50
Condado
50
Desterro
55
Imaculada
60
Junco do Seridó
50
Malta
50
Matureia
50
Patos
170
Princesa Isabel
75
Pombal
90
São Bento
90
São José do Rio do Peixe
75
São José de Piranhas
60
Sousa
140
Santa Luzia
60
São Mamede
50
Total
1175
Lote VI
MunicípiosVagas
Cajazeiras
120
Teixeira
60
total
180
Lote VII
MunicípiosVagas
Catolé do Rocha
75
Conceição
60
Coremas
50
Total
185
Lote VIII
MunicípiosVagas
Itaporanga
75
Taperoá
60
Total
135
Lote IX
MunicípiosVagas
Camalaú
50
Mamanguape
105
Total
155
Lote X
MunicípiosVagas
Alagoa Grande
80
Cuité
60
Livramento
50
Total
190

VISITANTES

busca no blog