Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

MP abre 400 inquéritos para apurar corrupção em prefeituras da PB

Josusmar Barbosa
Do Jornal da Paraíba
O procurador-geral de Justiça Oswaldo Trigueiro do Vale revelou ontem que o Ministério Público abriu cerca de 400 inquéritos, a fim de apurar indícios de fraude em licitações nas prefeituras municipais da Paraíba. A revelação foi feita, em Lagoa Seca, no Brejo paraibano, onde participou de um evento sobre Segurança Pública.
Trigueiro explicou que o MP não vai dar trégua às irregularidades praticadas por prefeitos, secretários municipais e demais gestores. “O combate à corrupção a gente vem trabalhando ainda na operação transparência, que foi efetivada, principalmente para atuar em fraude em licitações, nas questões de equipamentos públicos, notadamente creches, escolas, postos de saúde”, disse o procurador.
Oswaldo acrescentou que os inquéritos certamente vão redundar em ações de improbidade contra os gestores.

“Hoje temos quase 400 inquéritos civis para apurar ilícitos por corrupção no âmbito municipal. É uma atividade desenvolvida desde 2010 muito forte e que está sendo monitorada pela Comissão de Combate à Improbidade e, principalmente, pelo Centro de Apoio Operacional na área do Patrimônio Público”, frisou.
Demissões
O procurador fez um balanço positivo em relação à legalidade do funcionalismo. “O Estado devolveu cerca de 16 mil servidores na área de pró-tempore e de comissionados. Hoje, a Paraíba é o Estado que tem a maior oferta de vagas nos municípios de concursos públicos graças às recomendações.
Ele disse que muitos prefeitos buscam diariamente o Ministério Público, dando conta das atividades do calendário, bem como do cronograma de concursos em seus municípios. “Então, criamos uma cultura de buscar a legalidade”, sublinhou Trigueiro.
Oswaldo lembrou que o primeiro passo foi dado com os municípios e o segundo com o Estado. O terceiro será dado em direção ao Legislativo estadual. “ Já tivemos em contato com o deputado Ricardo Marcelo, para também baixarmos a recomendação agora no mês de abril em relação à Assembleia Legislativa”, enfatizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES