Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

PT rebate acusações de Luiz Couto e diz que cumpre apenas resoluções partidárias

O Partido dos Trabalhadores da Paraíba se posicionou oficialmente nesta quinta-feira (26) sobre a polêmica envolvendo o deputado federal Luiz Couto (PT), que vem acusando o partido de censurá-lo no guia eleitoral gratuito. Dirigentes do partido rebateram todas as “acusações infundadas” e disse que a legenda tenta apenas respeitar a deliberação partidária aprovada em assembleia que padronizou os vídeos gravados por todos os candidatos.

De acordo com Walberto Fonseca Júnior, presidente do Grupo de Trabalho Eleitoral formado justamente para tratar das questões envolvendo o pleito estadual de 2010, existe uma resolução partidária registrada em ata que determina que “necessariamente os vídeos dos candidatos petistas no guia eleitoral deverão ter as imagens da candidata presidencial Dilma Rousseff (PT), do candidato a governador José Maranhão (PMDB) e do candidato a vice-governador Rodrigo Soares (PT)”.

Ele negou taxativamente também afirmações de Luiz Couto que davam conta de um suposto acordo com o GTE, autorizando a veiculação do guia do parlamentar-candidato sem as imagens de Dilma, de Maranhão e de Rodrigo. “Este acordo simplesmente não existe, até porque jamais nós poderíamos ir de encontro a uma resolução aprovada coletivamente”, frisou.

Walberto, no entanto, diz estranhar a posição de Luiz Couto em querer se distanciar da candidatura de José Maranhão. “Eu fico sem entender o que o deputado federal pensa. Quer dizer que ele não vai votar em Maranhão? Quer dizer que ele vai deixar de votar num companheiro de partido como Rodrigo Soares para votar em Rômulo Gouveia, que vem de um partido que faz a mais ferrenha oposição ao Governo Lula e à candidatura presidencial de Dilma?”, questionou. “Isto vai de encontro a tudo o que o partido já deliberou neste período eleitoral”, prosseguiu.

O coordenador do GTE petista destaca inclusive que no dia 23 de agosto recebeu um ofício em que Couto solicitava autorização para que o seu guia fosse filmado com imagens externas, e que desde aquela época a posição foi clara.

“Autorizamos que o guia de Couto ou de qualquer outro candidato fosse veiculado com imagens externas desde que respeitadas e mantidas as regras definidas em convenção, que é justamente a de sempre ligar as respectivas candidaturas às imagens de nossos candidatos majoritários”, explicou.

Por fim, Walberto disse que não esperava uma polêmica tão grande diante de um fato rotineiro dentro do Partido dos Trabalhadores, que é o respeito de seus filiados e militantes ao que é aprovado majoritariamente pelas instâncias partidárias. “Pelo que ficou decidido pelo partido, todos os petistas teriam que se engajar na campanha de Maranhão e Rodrigo. Tudo o mais vai de encontro à estas decisões”, concluiu.

Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários sobre as publicações nesse blog passarão pelo moderador e só publicaremos comentários de pessoas que estiverem devidamente identificadas e que não denigram a imagem de outrem.

VISITANTES