Páginas

Amigos de Caaporã

SHOPPING LUX MAGAZINE

terça-feira, 25 de agosto de 2009

RC evita comentar eleição no PT, mas elogia Couto

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), evitou comentar as eleições internas do PT, mas deixou claro sua preferência ao tecer elogios ao deputado federal Luiz Couto. Couto e Rodrigo Soares registraram as candidaturas nesta segunda-feira.
Coutinho disse que não tem o hábito de comentar eleições em outros partidos, a não ser no que comanda na Paraíba, o PSB. O prefeito chegou a dizer que Couto vai honrar o nome do PT na condição de senador. Correligionários do deputado petista já o lançaram para o Senado na provável chapa de Ricardo em 2010.
“Espero que o PT saiba ponderar e dar o devido valor ao nome de Luiz Couto, um representante político íntegro e que vai faz jus à sua história aonde quer que ele vá”, disse Ricardo em entrevista a rede Paraíba SAT, na tarde desta segunda.

Da redação
Wscom Online

Júlio Rafael contesta análise pró Rodrigo e prevê vitoria de Couto com 55% dos votos

Não dá para brigar com a realidade, com os números existentes: todo esse agrupamento que agora se diz contra Luiz Couto já esteve contra ele em outros momentos e o resultado conhecido foi a vitória do líder e atual presidente, que deverá ter em torno de 55% dos votos”, disse ao WSCOM Online, o economista Júlio Rafael, também superintendente do SEBRAE.
Ele acha que a disputa será apertada, mas com a projeção em favor do atual deputado federal.
Para ele, “a candidatura de Luiz Couto é quem mais oferece vinculo entre as lutas históricas do partido e a construção de uma nova fase para o Estado da Paraiba na perspectiva de gerar processo novo e de apoiamento ao Governo Federal e ao projeto pós Lula”.
Na opinião de Julio Rafael, o PT não pode ignorar a importância que Luiz Couto tem tido na conjuntura interna e externa do partido em nivel nacional construindo ainda a necessidade dele poder ser um senador da Paraiba para ajudar o partido a dar novos saltos de qualidade em favor da sociedade brasileira.
- O PT precisa de gente como Luiz Couto à frente das grandes lutas, não só no partido mas no Senado para onde ele está altamente qualificado – afirmou.

Walter Santos
WSCOM Online

Tendência pró Couto diz que chapa de Rodrigo é frágil; Júlio Rafael prevê vitória com 55%

O secretário de organização política do PT, Jackson Macedo, membro da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), rebateu no início da noite desta segunda-feira 24 as declarações do ex-deputado, Frei Anastácio, de que a candidatura à reeleição do presidente Luiz Couto está isolada, enquanto que a do deputado estadual Rodrigo Soares conta com o apoio de sete tendências partidárias.
De acordo Macedo, ao contrário do que prega Anastácio, a chapa de Couto: “Uma Outra Paraíba é Possível”, está totalmente unificada, enquanto a de Soares completamente fragmentada.
“O fracionamento demonstra a fragilidade da chapa e da campanha de Rodrigo. Existe gente que apóia Rodrigo para presidente, mas vota em Ricardo Coutinho para governador e Couto para senador. É um fracionamento fora do comum, diferentemente da de Couto, que está totalmente unificada”, afirmou.
“O filiado do PT que votar em Couto saber o que ta defendendo para 2010”, acrescentou.
Outro membro da CNB, que está confiante na vitória de Couto, é Júlio Rafael. Segundo ele, o presidente será reeleito com mais de 55% dos votos.
“Não dá para brigar com a realidade, com os números existentes: todo esse agrupamento que agora se diz contra Luiz Couto já esteve contra ele em outros momentos e o resultado conhecido foi a vitória do líder e atual presidente, que deverá ter em torno de 55% dos votos”, disse ao WSCOM Online, o economista Júlio Rafael, também superintendente do SEBRAE.
Já Macedo entende que a vantagem será bem maior, pois do ponto de vista de representação politica o grupo de Couto é superior.
“Temos números bem maiores, nossa vantagem será muito grande, pois Luiz Couto tem um nome muito forte e um mandato que mais contribui para a história política do PT paraibano”, disse.
Apesar das declarações de Anastácio, o secretário disse que prefere não polemizar com o ex-deputado, pois a ala do partido pró Couto continua com o projeto de apoiá-lo para deputado estadual.
“O PT precisa resgatar um mandato na Assembléia Legislativa e o deputado Luiz Couto e todo seu grupo entende que o companheiro Frei Anastácio reúne todas as características para nos representar no Legislativo”, declarou.
“Luiz Couto vai fazer de tudo, reunir todos os esforços para eleger Anastácio deputado estadual”, arrematou.

Cristiano Teixeira
WSCOM Online

Couto registra chapa, aposta no 2º mandato e promete impedir interferência externa

O deputado federal Luiz Couto, ao registrar a candidatura à reeleição para a presidência do Diretório Estadual do PT, afirmou que, em seu segundo mandato, trabalhará para ampliar a autonomia do partido nos municípios paraibanos, apostando em candidaturas próprias nas eleições de 2012. Sobre a sucessão estadual do ano que vem, Couto afirmou que vai impedir, de forma dura, qualquer interferência externa aos rumos do PT.
“O partido é quem vai decidir se vai ter candidatura própria ou se vai apoiar A ou B. Mesmo as interferências externas ligadas ao Governo não serão bem vindas. Vou impedir à altura todas as picuinhas e conversas que tiverem essa intenção. Não aceito esse tipo de coisa”, sentenciou.
A chapa encabeçada por Luiz Couto, segundo o parlamentar, tem o apoio de importantes nomes do cenário petista em âmbito nacional, como o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, e o senador Aloísio Mercadante.
Entre as metas do novo mandato, Luiz Couto acrescentou a criação de representações do partido em todos os 223 municípios da Paraíba, com debates políticos abrangentes e a estruturação dos petistas para entrar na disputa por todas as prefeituras nas eleições municipais de 2012.
“É importante aumentar a militância, e uma das principais características do meu mandato é que apoiei as alianças no Estado, mesmo não estando a favor de algumas delas. Isso é respeitar o princípio democrático e é assim que tem que ser”, finalizou.
As eleições para o Diretório Estadual do PT acontecem no dia 22 de novembro, com 29,5 mil filiados aptos a votar no estado.

Dani Rabelo
WSCOM Online

Anastácio diz que candidatura de Couto está isolada e Rodrigo conta com apoio de sete tendências

O ex-deputado e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Frei Anastácio, analisou nesta segunda-feira 24 o processo de inscrição de chapas para as eleições internas do PT (PED), que acontecerá no próximo mês de novembro, e disse que a candidatura do presidente Luiz Couto, que disputará a reeleição, está isolada, contando com o apoio apenas da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), enquanto que o deputado estadual Rodrigo Soares, conseguiu reunir em torno do seu nome o restante das alas petistas.
“A candidatura de Couto está isolada na tendência CNB, enquanto que a de Rodrigo Soares será apoiada por sete tendências do partido”, afirmou.
De acordo com Anastácio, as tendências: Movimento PT, Articulação de Esquerda, A Mensagem, Democracia e Trabalho, Grupo Independente, Fundação Celso Furtado e O Trabalho estão engajadas no projeto de Rodrigo e terão uma influência decisiva no pleito.
“Isto com certeza influenciará muito no pleito, pois com a união de várias forças Rodrigo terá ampla vantagem”, disse.
“Só a minha tendência, O Movimento PT, levará mais de 30% dos votos para o diretório e para executiva”, acrescentou.
Com relação à força da corrente CNB, o ex-presidente afirmou “que não pretende fazer projeções dos adversários”.
Nesta segunda-feira os principais postulantes aos cargos de presidente do PT, Luiz Couto e Rodrigo Soares, oficializaram suas chapas.
Couto, ao registrar a candidatura à reeleição, afirmou que, em seu segundo mandato, trabalhará para ampliar a autonomia do partido nos municípios paraibanos, apostando em candidaturas próprias nas eleições de 2012.
Já Soares, defendeu a união partidária e ampliação das alianças com outras siglas. “A grande missão das direções partidárias de todo o país é conglomerar forças para manter as alianças já firmadas, como também ir em busca de novas para trabalhar com um grande bloco ideológico em torno do projeto de eleição da companheira Dilma”, disse.
Ingerência externa
Anastácio negou também que o PED sofrerá algum tipo de influência externa de outras siglas, a exemplo do PSB, do prefeito Ricardo Coutinho, e do PMDB, do governador José Maranhão.
“Quem deve dizer quem são os candidatos e escolher o presidente é o próprio PT. Ricardo tem que cuidar do PSB e Maranhão do PMDB”, afirmou.
“Hoje somos governo e temos sim uma aliança legítima com o PMDB. Mas, este discurso de que Couto está com Ricardo e Rodrigo com Maranhão não se sustentam, quem vai decidir com quem o PT estará em 2010 são os diretorianos, após o PED”, acrescentou.

Cristiano Teixeira
WSCOM Online

Rodrigo oficializa candidatura, nega interferência, mas quer unir PT, PMDB e PSB

Rodeado por alguns filiados e nomes como Frei Anastácio, Luciano Cartaxo, Giucélia Figueiredo e Anselmo Castilho, o deputado estadual Rodrigo Soares (PT) efetivou na manhã dessa segunda-feira, 24, sua candidatura para a presidência estadual do Partido dos Trabalhadores.
Além de falar sobre as proposituras que estão direcionando sua candidatura, Rodrigo Soares destacou que está recebendo o apoio de mais de mil filiados. O documento com a assinatura dessas pessoas também foi entregue na secretaria do Diretório Estadual.
Apesar da candidatura à presidência do partido ser o tema principal, o deputado não se esquivou em responder sobre o assunto ‘Eleições 2010’. Rodrigo rebateu a afirmação do também candidato Luíz Couto, de que estaria havendo interferência do Governo do Estado com relação à decisão do partido para as eleições do próximo ano: “Não existe interferência alguma. Respeitamos todos os partidos, mas o PT irá tomar a sua própria decisão”.
Mais uma vez o deputado estadual destacou que é a favor de que haja uma aliança entre o PT, PMDB, PSB, PC do B, PRB e outros partidos aliados, mas que irá respeitar a decisão que for definida.

Dani Rabelo
WSCOM Online

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

STJ estuda federalização de caso sobre morte de Manoel Mattos

Da RedaçãoCom Agência Brasil
A Comissão Especial do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana discutiu, em audiência no início da noite desta quarta-feira (19), com o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro César Asfor Rocha, o pedido de federalização do processo que apura a execução do ex-vereador e advogado Manoel Bezerra de Mattos Neto, em 24 de janeiro deste ano. Mattos foi morto em uma festa na Praia Azul, localizada no município paraibano de Pitimbu. A reunião foi encerrada, mas não foram divulgados os resultados.
A federalização do processo foi um pedido feito ao STJ pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no dia 23 de junho, sob a alegação de que há “inércia estatal” na investigação de crimes que envolvem grupos de extermínio em Pernambuco e na Paraíba, denunciados por Manoel Mattos; e que há entre os suspeitos do crime policiais e agentes penitenciários do estado Paraíba, o que pode afetar as investigações.
O STJ está examinando a solicitação da procuradoria (Índice de Deslocamento de Competência nº 2). Conforme o Artigo 109 da Constituição Federal (Parágrafo 5º), o deslocamento de competência pode ser pedido “nas hipóteses de grave violação de direitos humanos [...] com a finalidade de assegurar o cumprimento de obrigações decorrentes de tratados internacionais de direitos humanos dos quais o Brasil seja parte”.
A relatora do pedido no STJ, ministra Laurita Vaz, que preside a 3ª Seção da Corte, solicitou que os tribunais de Justiça da Paraíba e de Pernambuco e os ministérios públicos dos dois estados se manifestem sobre a solicitação da procuradoria. O prazo de resposta terminou ontem (18) e apenas o Tribunal de Justiça de Pernambuco e o Ministério Público do Estado da Paraíba responderam. A ministra poderá insistir no pedido ou iniciar a análise da demanda da PGR
O advogado da família de Manoel Mattos, Aristides Joaquim Felix Jr, defende o deslocamento do processo e o envolvimento da Polícia Federal nas investigações. “É uma região de alta incidência de crimes, muita gente já morreu. É preciso fazer uma investigação profunda de crimes contra as pessoas que denunciam roubo de carga, tráfico de drogas e encomenda de execuções”, diz o advogado, que espera uma diminuição da violência local com a federalização das investigações.
“Tenho confiança e muito esperança de que o processo seja federalizado. Só assim a justiça será feita. Do jeito que está, eu acredito que não vai haver punição para os culpados”, desabafa a mãe de Manoel Mattos, Nair Ávila. “Eu tenho muita esperança na relatora, porque ela é mãe, como eu. Ela vai ter sensibilidade de ver o que estou passando”.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Imagens do Passeio Ecológico












Passeio Ecológico em Caaporã





Os funcionários do setor de Contabilidade da Prefeitura Municipal de Caaporã fizeram, no último domingo, o que eles chamaram de "Passeio Ecológico". No roteiro estavam lugares como os Rios Comportas, o Portos Barreiras e o Rio de Água Doce. Foram trilhas cheias de matos, lamas, e algumas surpresas em relação as mudanças que a paisagem tem apresentado ao longo dos anos. O que mais chamou a atenção foi açoriamento do rio Comportas. O desmatamento e a retirada ilegal das árvores que davam suporte as nascentes dos rios, este está muito além de sua capacidade. O Rio comportas já foi muito visitado por todos os moradores da cidade de Caaporã. Era o lugar onde as famílias comumente passavam os domingos, fazendo piqueniques. As residências que haviam ao longo do caminho também não existem mais, deram lugar a muito mato e também a lavouras e roçados. veja algumas imagens feitas das trilhas e das belas paisagens que ainda podem ser vistas, apesar da influencia do homem.





O que restou da Comporta


















Turma da Contabilidade da Prefeitura Municipal de Caaporã.



Deputado quer que Campina seja subsede da Copa do Mundo

O deputado estadual Aguinaldo Ribeiro (PP) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa, de que a cidade de Campina Grande também seja subsede da copa do mundo de 2014, no Brasil, a exemplo de João Pessoa. A propositura foi enviada ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Ele disse que Campina Grande por sua localização privilegiada, pela realização de um evento como o Maior São João do Mundo, e além de contar com os clubes de futebol Treze e Campinense, e ter um estádio com capacidade razoável, e ser a principal cidade do interior do Nordeste, reúne as condições para abrigar uma subsede.

Por outro lado, Aguinaldo apresentou votos de aplausos na Assembleia Legislativa ao prefeito Ricardo Coutinho pelo êxito de incluir João Pessoa no roteiro da Copa. O prefeito de João Pessoa, juntamente com a Presidente da Confederação Paraibana de Futebol, Rosilene Gomes, foram recebidos pelo Presidente da CBF na sede da entidade, no Rio de Janeiro. Na ocasião ele apresentou a proposta e ressaltou o potencial da capital paraibana e o fato de estar locaizada próxima as sedes oficiais, como Natal e Recife.

O presidente da CBF foi bastante claro ao afirmar que o caminho seguido pelo prefeito de João Pessoa ao procurar primeiro a Federação Paraibana de Futebol e depois a CBF foi o mais correto, porque, segundo ele, é a entidade que vai cuidar da Copa no Brasil. O próprio Ricardo Teixeira já foi escolhido como presidente do Comitê Organizador.


da Redação/com informações do site: www.paraiba1.com.br

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

116 famílias devem ser assentadas na Paraíba


A Câmara Técnica de Ação Fundiária aprovou na manhã de sexta-feira (7), 28 projetos que vão permitir o assentamento de 116 famílias em 14 municipios da Paraíba. Para a compra da terra e investimentos serão destinados R$ 3,1 milhões através do Programa Nacional de Crédito Fundiário executado pelo Instituto de Terras e Planejamento Agrícola da Paraíba (Interpa) e secretaria de Reordenamento Agrário.
Conforme o presidente do Interpa, Álvaro Dantas, as novas propostas serão homologadas pelo Conselho Estadual do Desenvolvimento Rural Sustentável e vai representar para os beneficiários a oportunidade de viver em seu próprio lugar e poder garantir o sustento da família sem ter que ir aos grandes centros buscar uma vaga de trabalho. “Estamos otimistas que até o final do próximo ano iremos expandir este benefício para mais 1.500 famílias,” lembrou.
Para Álvaro Dantas, tudo vai depender de um convênio que está sendo objeto de análise pela secretaria de Reordenamento Agrário, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário. “Esperamos que a assinatura do documento aconteça no próximo mês. Para isso, estamos envidando todos os esforços necessários. A recomendação do governador José Maranhão é garantir o acesso à terra para a população que vive no campo”, destacou.
Além da compra da terra, os novos beneficiários poderão fazer investimentos, como a compra de animais, constução de açudes, cercas e casas, entre outros. Serão adquiridos 3.200 hectares de propriedades nos municípios de Areia, Areia de Baraúnas, Barra de Santa Rosa, Cajazeiras, Conceição, Lagoa Seca, Mamanguape, Nova Palmeira, Olivedos, Pedra Lavrada, Picuí, Santa Luzia, São Francisco e Soledade, O PNCF é um programa complementar de Reforma Agrária que possibilita aos trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra, minifundistas e jovens rurais o acesso a terra por meio de financiamento para aquisição de imóveis rurais.

TC e Receita adiam encontro para interligar bancos de dados


O Tribunal de Contas do Estado e a Receita Federal adiaram para a próxima segunda-feira (17), às 15 horas, o encontro antes programado para a manhã desta segunda-feira e destinado ao detalhamento técnico do plano de interligação dos seus bancos de dados.
O presidente do TCE, conselheiro Nominando Diniz, recebeu o pedido de adiamento do encontro com equipe capitaneada pela superintendente da Receita em Pernambuco, Conceição Jacob, impedida de se ausentar do Recife por compromissos de última hora.
A reunião – da qual também participará o superintendente do órgão na Paraíba, Marconi Frazão – fora agendada pelo secretário nacional da Receita Otacílio Cartaxo que substitui, interinamente, a ex-secretária Lina Maria Vieira, afastada do cargo em meados de julho. Foi Marconi Frazão, com quem foram conduzidos os primeiros entendimentos, que propôs ao TCE o contato direto com a sede do órgão, em Brasília.
A parceria entre os dois organismos permitirá a troca de informações de grande importância para o acompanhamento da gestão do dinheiro público, conforme esclarece Nominando. Quando tudo estiver concluído, ambas as fiscalizações terão acesso, por exemplo, aos dados de que cada uma dispõe acerca de pessoas e empresas remuneradas pelo Poder Público e suas contribuições ao sistema previdenciário.
Explica o presidente do TCE que nem sempre as folhas de pessoal, guias de recolhimentos à Previdência e despesas de entes públicos com empresas e prestadores de serviços são informados de um mesmo modo ao Tribunal e à Receita. “A parceria que estamos firmando detectará os desencontros de informação e evitará futuros prejuízos para os cofres públicos e o Sistema Previdenciário”, conclui ele.

Governador assina protocolo com 17 novas indústrias nesta segunda


O governador José Maranhão assina nesta segunda-feira (10) o protocolo de intenções com 17 novas indústrias que instalaram suas unidades fabris na Paraíba. No protocolo, as empresas serão contempladas pelo Fundo de Apoio ao Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Fain). A solenidade acontece a partir das 10h, no Palácio da Redenção, em João Pessoa. De acordo com o presidente da Cinep, João Laércio Fernandes, as 17 empresas vão garantir 1.600 empregos para Paraíba e serão investidos R$ 157 milhões, contemplando os municípios de João Pessoa, Santa Rita, Mamanguape, Alhandra, Bayeux, Pedras de Fogo e Esperança. Esses empreendimentos vão produzir bebidas, móveis, produtos de higiene e limpeza, rodas, alimentos, vestuário, móveis, embarcações e granito, entre outros.
Fonte: Secom-PB com redação

Vítima de Gripe A tem caixão fechado em velório; professor era amigo do vereador Raoni Mendes


Para evitar o risco de contaminação pelo vírus Influenza A H1N1, o professor Eduardo Santos, 35 anos, segunda vítima fatal da Gripe A na Paraíba, está sendo velado com o caixão fechado, na Funerária Morada da Paz, em Jaguaribe.
Eduardo era conhecido pelos participantes do movimento EJC, em João Pessoa, com atuação mais direta nas paróquias de Nossa Senhora das Neves e Santa Júlia. Entre os amigos do professor está o vereador Raoni Mendes, que participa do velório.
“Cantamos as músicas dos últimos encontros na igreja Santa Júlia”, conta Raoni, que nos últimos dias, divulgou entre seus amigos na rede de relacionamentos Orkut mensagens pedindo orações pela saúde de Edu, como era mais conhecido.
Aliás, na página de Edu no mesmo site, chegam dezenas de mensagens de amigos, demonstrando solidariedade e conforto aos familiares.Onivaldo Júnior
WSCOM Online

Bancada federal da Paraíba gastou quase R$ 1 milhão no 1º semestre

Abancada paraibana (12 deputados federais), na Câmara Federal, gastou só no primeiro semestre deste ano, mais de R$ 927,8 mil com verbas indenizatórias, destinadas à manutenção de escritórios nos Estados de origem, de acordo com levantamento feito pelo Portal da Transparência da Câmara Federal. O deputado Wilson Braga (PMDB), que vem usando mensalmente todo o limite permitido para despesa com a verba - que é de R$ 15 mil por mês - lidera o ranking com um gasto de R$ 93,9 mil nesses primeiros seis meses. Em seguida, vem o deputado Manoel Júnior (PSB), com gastos que somam R$ 87,3 mil. A Câmara Federal tem 513 deputados que, além de um salário mensal de R$ 16,5 mil, verbas de gabinete, cotas de passagens aéreas, ainda gozam do direito de terem ressarcidas, através da chamada verba indenizatória, as despesas com combustível, divulgação de atividade parlamentar, manutenção de escritório, hospedagem, alimentação, consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, além da locação de veículos, serviços postais e telefonia. Dos R$ 15 mil gastos, por mês, por Wilson Braga, por exemplo, mensalmente ele regiamente destina R$ 4,5 mil para combustível e lubrificantes. Se considerar que R$ 4,5 mil pode comprar um total 1.956 litros de gasolina, a um preço médio de R$ 2,30 o litro, o valor daria para percorrer cerca de 16.567 quilômetros (em veículo de passeio). Em termos comparativos, isso corresponde a 16 viagens de ida e volta de João Pessoa a Cajazeiras, cuja distância de uma cidade da outra é de 496 quilômetros. Daria para o deputado viajar dia sim, dia não, ao Alto Sertão, todo mês. Além disso, o parlamentar peemedebista gastou outra elevada soma com serviço de segurança prestado por empresa especializada, que ficou entre R$ 4,5 mil e R$ 8,5 mil, nos primeiros cinco meses deste ano. Mas recentemente, os gastos com segurança foram limitados a R$ 4,5 mil por mês, assim como acontece com combustível, cujo limite é também R$ 4,5 mil. O ressarcimento aos deputados é feito mediante apresentação da nota fiscal das despesas. Em segundo lugar, no ranking dos maiores gastos com a verba extra, vem o deputado socialista Manoel Júnior (PSB), que gastou só de janeiro a junho R$ R$ 87,3 mil de verbas indenizatórias, apenas R$ 2,7 mil a menos que Braga. Apenas em junho, Manoel Júnior gastou R$ 10,5 mil, sendo R$ 6 mil só com divulgação de atividade parlamentar e os outros R$ 4,5 mil com consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos. Em maio, o gasto de R$ 9 mil foram divididos meio a meio entre o item combustível e a rubrica de consultoria, pesquisas e trabalhos técnicos. Embora nos meses de março, maio e junho os gastos tenham sido abaixo da média de R$ 15 mil (R$ 12,3 mil em junho e R$ 9 mil em março e R$ 9 mil em maio), o deputado compensou a diferença nos meses de abril e fevereiro, quando gastou R$ 21 mil em cada mês, sendo a maior parte (R$ 12 mil em cada mês) destinada à divulgação da atividade parlamentar e o restante (R$ 4,5 mil) para combustível e igual valor para consultorias e pesquisas. Em janeiro, mês em que a Câmara Federal está de férias, a despesa do parlamentar foi R$ 15 mil. O terceiro lugar no ranking ficou com o deputado Marcondes Gadelha (PSB), com R$ 86,1 mil. O deputado Wilson Santiago (PMDB) vem em quarto, com R$ 85,9 mil, seguido pelo deputado Rômulo Gouveia (PSDB), com R$ 85,8 mil, Vital do Rêgo Filho (PMDB), com R$ 85,3 mil, e o deputado Armando Abílio (PTB), que aparece com gastos de R$ 83 mil nesse primeiro semestre. Já os deputados federais que menos gastaram com verba indenizatória foram Wellington Roberto (PR) - R$ 34 mil; Efraim Filho (DEM) - R$ 66 ,3 mil; Damião Feliciano (PDT) - R$ 71,9; Major Fábio Rodrigues (DEM) - R$ 72,5 mil; e Luiz Couto (PT) - R$ 75,8 mil.Deste mêsO Portal da Transparência já inseriu os registros da prestação de contas referente às despesas iniciais deste mês. O deputado que mais gastou foi Marcondes Gadelha (PSB). A despesa ficou orçada em R$ 14,1 mil. Em seguida, vem Wilson Santiago, com R$ 12,1 mil, Rômulo Gouveia, com R$ 10,7, Wilson Braga, R$ 7,2 mil; Vital Filho, R$ 6,9 mil; Armando Abílio gastou R$ 6,6 mil; o deputado Damião Feliciano gastou R$ 2,8 mil; Wellington Roberto, R$ 2,3 mil; Major Fábio, R$ 2,2 mil; Luiz Couto, R$ 1,6 mil; Efraim Filho, R$ 1,1 mil; e Manoel Júnior, que até agora só prestou contas de R$ 955 em despesas com a verba indenizatória, referente ao mês de julho.

Saúde investiga se vítima fatal de Gripe A foi infectada dentro da PB

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) marcou uma entrevista coletiva para as 10h da segunda-feira (10) para esclarecer à imprensa e a população como se deu a infecção pelo vírus Influenza A (H1N1) na segunda vítima fatal da doença na Paraíba, o professor de inglês de 35 anos que morreu no sábado (8) no Hospital da Unimed, em João Pessoa.
A principal suspeita é de que a transmissão tenha sido autóctone, ou seja, ocorrida dento do território paraibano. Isto porque Eduardo Barros Santos Coelho não teria viajado para fora do estado ou do país. Esta seria o primeiro registro de caso autóctone na Paraíba.
“Como ainda há muitas dúvidas sobre o que motivou a infecção, o secretário preferiu prestar esclarecimentos somente quando todas as perguntas puderem ser respondidas”, comentou a assessoria de imprensa do secretário de Saúde José Maria de França.
O caso
Eduardo foi internado no dia 2 de agosto no Hospital da Unimed com sintomas de gripe e, ao longos destes seis dias, permaneceu na UTI em estado grave, onde apresentou complicações respiratórios, pneumonia e dispneia. Ele precisou de aparelhos para respirar.
Segundo Thayse Dias, de 32 anos, amiga do professor, o primeiro sintoma apresentado por ele foi tosse, em 28 de julho. "Depois disso, ele só teve dois picos de febre de 38,5 graus. A situação dele só piorou no domingo (2), quando passou a sentir falta de ar intensa. Ele procurou o hospital e já ficou internado". Thayse não sabe informar se o amigo recebeu o medicamento Tamiflu durante a internação. "O exame da confirmação de que estava com a nova gripe ficou pronto na quinta-feira (6). Ele não viajou e não teve contato com pessoas infectadas. Não sabemos como ele pegou essa gripe. Nem mesmo os sintomas iniciais que ele tinha estão dentro do protocolo do Ministério da Saúde." A Secretaria Estadual de Saúde da Paraíba informou que a investigação médica sobre a morte do professor tem registro de que ele viajou para um passeio em uma caverna na região. Exames foram feitos na tentativa de encontrar indícios da existência de fungos no organismo da vítima, o que poderia ter colaborado para o diagnóstico da nova gripe.
Recomendações
O velório acontece na Funerária Morada da Paz, na avenida João Machado, em Jaguaribe. O enterro está programado para as 16h no cemitério Senhor da Boa Sentença, também na Capital.
Funcionários da funerária e parentes da vítima foram orientados por médicos para que o caixão permanecesse fechado durante o velório, com a finalidade de evitar qualquer tipo de infecção pelo vírus Influenza A (H1N1).
Balanço
Segundo balanço da SES, foram notificados 45 casos suspeitos na Paraíba, sendo que 10 foram confirmados (com dois óbitos), 21 descartados e 14 estão sendo investigados.
A primeira morte na Paraíba e no Nordeste foi a do estudante de Enfermagem Severino Galdino, que foi internado após participar de um Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Brasília. De acordo com a equipe médica que o acompanhou, ele já se encaixa no grupo de risco por apresentar histórico de doença respiratória.

Paraíba registra segunda morte por Gripe A; vítima era um professor

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou no sábado (8) a segunda morte por gripe A na Paraíba. O Hospital da Unimed confirmou que o paciente Eduardo Santos Coelho, de 35 anos, estava internado na UTI em estado grave e morreu às 21h15. Ele deu entrada no dia 2 de agosto e apresentou, ao longo destes seis dias, complicações respiratórias, pneumonia e dispneia (falta de ar).
O secretário José Maria de França iria se pronunciar sobre o caso neste domingo (9) mas preferiu adiar a entrevista coletiva. De acordo com a assessoria dele, "algumas questões ainda estão sendo investigadas" sobre esta morte.
Eduardo era professor de inglês e morava em Cabedelo. O velório acontece na Funerária Morada da Paz, na avenida João Machado, em Jaguaribe. O enterro está programado para as 16h no cemitério Senhor da Boa Sentença, também na Capital.
Funcionários da funerária comunicaram ao Paraíba1 que os médicos orientaram a família para que o caixão permanecesse fechado durante o velório, com a finalidade de evitar qualquer tipo de infecção pelo vírus Influenza A (H1N1). Durante a despedida, os parentes e funcionários do local não precisam usar máscaras, mas a equipe que cuidou dos preparos do corpo precisou se proteger.
Eduardo é a segunda vítima fatal de complicações do vírus Influenza A (H1N1) na Paraíba. O primeiro caso, tanto no estado quanto no Nordeste, foi o do estudante de Enfermagem Severino Galdino, que foi internado após participar de um Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Brasília.
De acordo com a equipe médica que o acompanhou, ele já se encaixa no grupo de risco por apresentar histórico de doença respiratória. O paciente sofria de pneumopatia crônica e má formação congênita no tórax, o que dificultava a respiração. O velório do estudante foi cancelado e a família preferiu adiantar o enterro.
Grande maioria dos dez pacientes diagnosticados na Paraíba tinha precendentes em seu histórico de saúde que os encaixasses no grupo de risco, o que não foi o caso do professor. Embora não sejam oficiais, as informações são de que o professor havia viajado recentemente para Minas Gerais, onde pode ter sido infectado.
Balanço
Segundo balanço da SES, foram notificados 45 casos suspeitos na Paraíba, sendo que 10 foram confirmados (com dois óbitos), 21 descartados e 14 estão sendo investigados. Ainda de acordo com a secretaria, este seria o primeiro caso autóctone no estado.
O Nordeste soma quatro mortes por Gripe A, sendo dois na Paraíba, um na Bahia e um em Pernambuco.

VISITANTES

busca no blog